Mundo MilitarPolítica

Governo Federal autorizou transferência de lideres de organizações crimisonas para presídios federais

Dezoito líderes de organizações criminosas do estado do Rio Grande do Sul (RS) foram transferidos para presídios federais. A ação do Governo Federal pretende isolar as lideranças do crime organizado no País. Inicialmente os presos vão permanecer por três anos no Sistema Penitenciário Federal (SPF). Esse período pode ser prorrogado com base nos indícios que fomentaram a transferência. Os detentos serão transferidos para as penitenciárias de Brasília (DF), Porto Velho (RO), Campo Grande (CG), Catanduvas (PR) e Mossoró (RN).

Segundo o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, a estratégia do Governo Federal é reduzir ao máximo a capacidade de liderança desses detentos no Brasil e nas regiões de atuação. “A partir da transferência nos presídios federais, não se tem histórico de fugas, rebeliões, utilização de aparelhos celulares e todos os contatos do mundo externo são monitorados. Isso tem um reflexo importante, porque muito dos crimes são comandados de dentro das prisões”, afirmou Moro.

Incluídos no Sistema Penitenciário Federal, os presos de maior periculosidade do País, sobretudo líderes de facções criminosas, ficam isolados e impossibilitados de articular ações no ambiente antes de atuação criminal.

Nesta semana, o ministro Sergio Moro autorizou ainda o emprego da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária no estado do Rio Grande do Sul. A ação pretende aprimorar os procedimentos e rotinas carcerárias durante 60 dias.

Ações de segurança

No Rio Grande do Norte (RN), as Forças de Segurança do estado receberam um reforço de 550 novos equipamentos cedidos pelo Governo Federal e estadual. Entre eles, 70 viaturas 4×4, 200 coletes balísticos e 250 armas, que vão fortalecer a prestação de serviço da Polícia Militar do estado. Foram investidos R$ 13 milhões na aquisição dos equipamentos por meio de convênios com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e governo estadual.

O secretário Nacional de Segurança Pública, Guilherme Theophilo, destacou a importância da ação para ampliar a segurança no estado. “Desde o começo da nossa gestão, estamos trabalhando incansavelmente no fortalecimento das instituições de segurança pública de todo o País. A chegada desses equipamentos aqui ao Estado do Rio Grande do Norte, conseguidos através de convênios com a Senasp, é fruto da integração que temos buscado entre Governo Federal e estadual”, ressaltou o secretário.

Já o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte, coronel Araújo Silva, ressaltou a importância da parceria entre o estado e o Ministério da Justiça e Segurança Pública. “Agradecemos a Senasp por apoiarem as nossas ações e por terem nesta nova gestão agilizado a celebração de convênios”, disse.

Fonte com Gov.br

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo