Ji-Paraná/RO – A Polícia Federal prendeu em flagrante duas pessoas acusadas de desmatamento ilegal no “Projeto de Assentamento Margarida Alves”, área da União localizada no município de Nova União/RO.

As prisões ocorreram na terça-feira (24/3), após denúncia de que pessoas estariam invadindo e desmatando ilegalmente o interior da Reserva Florestal do assentamento, inclusive próximo à Linha de Transmissão de Energia da Eletronorte, fato que causa risco à serviço essencial.

Após confirmação preliminar da denúncia, uma equipe de policiais federais dirigiu-se ao local, em conjunto com policiais militares, e constatou a prática dos crimes ambientais. Os dois homens foram presos no local e houve a apreensão de quatro motocicletas, uma motosserra e uma roçadeira utilizadas pelos infratores para invadir e desmatar os terrenos públicos.

Os detidos foram levados para a sede da Polícia Federal em Ji-Paraná/RO, onde lavrou-se o auto de prisão em flagrante pelos crimes de invasão de terras públicas (art. 20 da Lei nº 4.947/66) e desmate ou degradação de floresta em terra pública (art. 50-A da Lei nº 9.605/98). Após serem interrogados, foram encaminhados ao Presídio Central da cidade de Ji-Paraná, onde permanecem à disposição da Justiça Federal.

Vale lembrar que as ações de fiscalização em áreas do “Projeto de Assentamento Margarida Alves” prosseguem desde a deflagração pela Polícia Federal da “Operação Prímula”, em 20/9/2019, que visou desarticular grupo criminoso organizado, responsável por invadir, lotear e desmatar as terras da União naquela localidade.


Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia/RO

Fonte: Portal de Imprensa da Policia Federal

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments