PF em tempos de coronavírus mantém forte ritmo de atividades

PF em tempos de coronavírus mantém forte ritmo de atividades

Curitiba/PR – A Polícia Federal, apesar das restrições impostas pelos cuidados com a pandemia do COVID-19, informa um balanço das últimas semanas na área de polícia judiciária no Estado do Paraná: 

Nesta segunda-feira (6/4), a PF indiciou mais três pessoas pela prática do crime internacional de armas de fogo, e ao total chegam a 31 os suspeitos indiciados, envolvidos na Operação Gun Express, que foi deflagrada no dia 5 de março de 2020, quando cumpriu 72 mandados judiciais em nove estados do Brasil, apreendendo cerca de R$ 150 mil, 23 veículos, 3 armas de fogo, dezenas de aparelhos celulares, tabletes, computadores, relógios e documentos falsos.
O grupo suspeito é investigado por remeter e transportar armas de fogo, acessórios e munições do Paraguai para destinatários residentes na Bahia e Rio Grande do Norte.

Já no dia 7/4, no âmbito da Operação Tangram, deflagrada em 20 de dezembro de 2019, a PF, utilizando técnicas de exame pericial com base nos bancos federais e estaduais de perfis genéticos, identificou três suspeitos de roubo à Caixa Econômica Federal em três cidades do Paraná: Curitiba, Arapongas e Rolândia. As ações criminosas foram praticadas de forma violenta, incluindo uso de forte armamento e troca de tiros com equipes policiais.

Além das operações Gun Express e Tangram, diversas outras ocorrências seguem fazendo parte dos trabalhos no período, com os seguintes destaques:

– Polícia Federal encaminha cerca de 40 paraguaios para deportação na Ponte Internacional da Amizade após serem flagrados tentando enviar cerca de 6 toneladas de mercadorias brasileiras para o lado paraguaio, num porto clandestino conhecido como Porto da Escadinha, em Foz do Iguaçu;

– A PF, em conjunto com a Receita Federal, apreendeu uma tonelada de cocaína no Porto de Paranaguá;

– Foram presas 11 pessoas por tráfico de drogas em Foz do Iguaçu; 3 por moeda falsa – (sendo 2 em Arapongas e 1 em Ibiporã); 1 por crime ambiental em Curitiba e 1 por saque fraudulento no PIS junto à CEF em Ponta Grossa, num total de 190 prisões em flagrante no Estado nesse período;

– No âmbito da Operação Hórus, nas regiões de fronteira de Foz do Iguaçu e Guaíra, foram presas 9 pessoas, e apreendidos: 14 caminhões, 11 carros, 11 embarcações, 200 kg de maconha, 460 kg de agrotóxicos e 5010 caixas de cigarros (250.500 maços), gerando um prejuízo estimado ao crime organizado em mais de 12 milhões e meio de reais, só em cigarros.

Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba-PR

Print Friendly, PDF & Email