Fragata Independência assumirá como Navio-Capitânia da FTM-UNIFIL

Fragata Independência assumirá como Navio-Capitânia da FTM-UNIFIL

A Fragata Independência, navio de guerra da Marinha, atracou nesse sábado (11) no Porto de Beirute, no Líbano, para assumir como Navio-Capitânia da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL). Será a 17ª participação do Brasil na FTM-UNIFIL, operação em que o Brasil começou a atuar em 2011. Desde então, 3,8 mil militares e seis navios brasileiros estiveram no Líbano.

A Fragata Independência permanecerá na área de operação de abril a dezembro de 2020, com uma tripulação de cerca de 200 militares e uma aeronave WildLynx a bordo. Essa missão encerrará a participação de navios da Marinha em atividade sob a égide da ONU na FTM-UNIFIL.

A missão do navio, que desatracou dia 16 de março do Porto de Natal (RN), será: apoiar o governo do Líbano na condução da vigilância marítima e de Operação de Interdição Marítima (MIO); aprimorar as capacidades da Marinha Libanesa (LAF-N) em relação ao treinamento; e conduzir a vigilância aérea, na medida do aplicável, levando em consideração a cobertura radar dos meios, sem prejuízo direto para outras tarefas.

Essa vigilância tem como objetivo impedir a entrada de armas e materiais correlatos ilegais no Líbano e permitir que o governo libanês proteja suas fronteiras marítimas e pontos de entrada pelo mar. Além disso, visa que o governo libanês cumpra suas responsabilidades de segurança no mar territorial de forma independente e contribui para a vigilância aérea permanente, cobrindo a Área Marítima de Operações e a Área Territorial.

Sobre a UNIFIL

A UNIFIL foi criada em 1978 e tem o propósito de manter a estabilidade na região, desde a retirada das tropas israelenses do território libanês. Atualmente, possui um contingente militar de aproximadamente 10 mil homens e mulheres oriundos de mais de 40 países, dentre eles, o Brasil.

A FTM-UNIFIL foi criada em 15 de outubro de 2006, em atendimento à Resolução 1701 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, por solicitação do Governo libanês, tendo a singularidade de ser a única missão de paz da Organização das Nações Unidas de caráter naval. Desde fevereiro de 2011, a FTM-UNIFIL iniciou o comando sob responsabilidade brasileira e, atualmente, a missão possui cerca de 780 militares da Marinha, entre brasileiros e estrangeiros.

Fonte: Portal de Imprensa do Ministério da Defesa

Print Friendly, PDF & Email