“Vamos bater todos os recordes de voltas rapidas” quando a temporada começar, diz Perez

“Vamos bater todos os recordes de voltas rapidas” quando a temporada começar, diz Perez

A maioria das pessoas se contentaria em ficar no belo resort de praia de Punta Mita, no México, onde Sergio Perez está atualmente de quarentena por causa do coronavírus, mas o piloto da Racing Point está ansioso para pilotarr seu desafiador 2020 RP20 – que ele diz ser um dos mais rápidos carros de todos os tempos da Fórmula 1

A Racing Point certamente teve um desempenho nos testes de pré-temporada com seu RP20, semelhante ao Mercedes, e Perez já disse o quão formidável a máquina estava provando ser. No último show da Fórmula 1 no Instagram, ele não se conteve em elogiar os carros de 2020, que, segundo ele, quebrarão todos os recordes de voltas quando as corridas recomeçarem.

“Estamos pilotando os carros mais rápidos da história da Fórmula 1″, disse ele. “Você não pode imaginar as velocidades que fazemos nas curvas”.

“Não é nada próximo dos anos anteriores. As voltas de qualificação serão incríveis. Vamos bater todos os recordes deste ano com a geração de carros que temos, eles são simplesmente os melhores carros ”, afirmou ele.

E o atraso no início da temporada devido à pandemia apenas aumentou a fome de Perez em quebrar esses recordes – particularmente porque ele disse que o novo RP20 é o seu “favorito” de todos os carros de F1 que ele pilotou.

Ele explicou: “Outro dia, telefonei para Otmar [Szafnauer, chefe da equipe Racing Point] e também para Tom [McCullough], nosso engenheiro-chefe, e eu estava dizendo a eles ‘você sabe, pela primeira vez em nossas carreiras , temos um carro competitivo”.

Reivindicações ousadas do piloto que conseguiu cinco pódios com a Force India – antes de se tornar a Racing Point – e terminou no top 10 do campeonato de pilotos todos os anos desde 2014.

“Obviamente, não sabemos o quão competitivo é o [RP20], mas sabemos que é bastante encorajador”, acrescentou.

“Ir a Melbourne nesse sentido, [com] toda a preparação que todos fizemos, sabendo que tínhamos um bom carro diante de nós, foi muito doloroso, muito doloroso.

“Mas é um momento doloroso para todos. Nós apenas temos que permanecer unidos ”, concluiu.

Fonte: Fórmula 1
Print Friendly, PDF & Email