Esportes

Os 10 pilotos mais jovens que subiram no pódio da F1

10 – Bruce McLaren, 1959 Grande Prêmio da Inglaterra – 21 anos 322 dias

A temporada de 1959 foi um recorde para o futuro construtor de equipes, que aos 22 anos se tornou o mais jovem vencedor da F1, no final da temporada em Sebring – um recorde que perduraria 44 anos até Fernando Alonso quebrar a marca em 2003. Esse triunfo ocorreu cinco meses depois que o pioneiro da Nova Zelândia se tornou o mais jovem a subir no pódio que o esporte viu quando ele trouxe seu Cooper T51 para casa em terceiro lugar, atrás do companheiro de equipe Jack Brabham e de Stirling Moss da BRM no Grande Prêmio da Inglaterra em Aintree.

9 – Elio de Angelis, Grande Prêmio do Brasil de 1980 – 21 anos 307 dias

O italiano popular e educado tem sido chamado de “o último dos cavalheiros” – mas ele também foi incrivelmente rápido no volante de um carro de F1. Depois de registrar o melhor resultado da quarta temporada em sua estréia com o Shadow em 1979, De Angelis subiu ao pódio em sua segunda corrida pela nova equipe Lotus na temporada seguinte, terminando em segundo no Grande Prêmio do Brasil em Interlagos, quando Rene Arnoux, da Renault conseguiu sua segunda vitória na F1 com um carro turbo. Isso fez De Angelis o mais jovem pódio da história, quebrando o recorde de 21 anos de Bruce McLaren.

8 – Ralf Schumacher, Grande Prêmio da Argentina de 1997 – 21 anos 287 dias

Ralf Schumacher consta nesta lista tendo conquistado o pódio já em sua terceira corrida na Fórmula 1 com a Jordan – embora, na verdade, sua conquista tenha sido ofuscada pelas circunstâncias em que ocorreu. O alemão terminou em terceiro, mas em outro dia ele poderia ter terminado em segundo ou até mesmo vencido se não fosse por um momento de impetuosidade boba que o viu esbarrar nas costas do companheiro de equipe Giancarlo Fisichella enquanto tentava uma ultrapassagem muito ambiciosa, em vez de esperar para uma provável ligação da equipe para trocar de posição. Vale ressaltar que o irmão Michael tinha 23 anos quando subiu em um pódio da F1.

7 – Robert Kubica, Grande Prêmio da Itália de 2006 – 21 anos 278 dias

Estreou no meio da temporada de 2006 pela BMW-Sauber para substituir não menos que o campeão mundial de 1997, Jacques Villeneuve, Kubica levou apenas três corridas para chegar ao pódio. O polonês, que terminou em sétimo na sua estreia na Hungria e perdeu o resultado devido a uma irregularidade técnica, se classificou em quinto em Monza, mas rapidamente subiu para o terceiro no início. Ele então disputou uma posição com Felipe Massa, da Ferrari, e Fernando Alonso, da Renault, durante toda a corrida, antes de selar a vaga final no pódio quando o motor de Alonso se soltou nos últimos estágios.

6 – Fernando Alonso, Grande Prêmio da Malásia de 2003 – 21 anos 237 dias

O Grande Prêmio da Malásia de 2003 será considerado um dos eventos mais históricos da F1, sendo a corrida em que não uma, mas duas futuras estrelas chegaram à maioridade. Kimi Raikkonen, de 23 anos, venceu a corrida (ficando atrás apenas de Bruce McLaren na lista dos mais jovens), mas dividindo os holofotes com o Homem de Gelo, Fernando Alonso, de 21 anos que, havia recém-se tornado o mais jovem a conquistar uma pole na F1.

5 – Kevin Magnussen, Grande Prêmio da Austrália de 2014 – 21 anos 162 dias

Com a estreia da F1, Kevin Magnussen dificilmente poderia esperar por mais. Promovido para a McLaren no lugar de Sergio Perez – e nas costas de uma campanha triunfante na Fórmula Renault 3.5 – o dinamarquês não perdeu tempo em se instalar no novo ambiente. O companheiro de equipe Jenson Button, quarto classificado na grid – imprensado por Nico Rosberg, da Mercedes, e Fernando Alonso, da Ferrari – ficou em terceiro no final da primeira volta e Magnussen manteve a posição na bandeira quadriculada. A história não acabou aí … Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi excluído e Magnussen herdou o segundo, embora mesmo sem isso tenha sido uma estreia inesquecível.

4 – Daniil Kvyat, Grande Prêmio da Hungria de 2015 – 21 anos 91 dias

Em uma época em que a maioria dos adolescentes está em busca de sua carteira de motorista, o afável Kvyat já havia vencido o campeonato GP3 e competido em duas sessões de treinos para a Toro Rosso – mais uma reivindicação da famosa academia de pilotagem da Red Bull. Um assento em tempo integral acenou em 2014 e produziu vários pódios – mas foi em 2015 quando Kvyat realmente deixou sua marca nos recordes. Quando o drama eclodiu ao seu redor – a corrida seria mais tarde apelidada de “clássico de parar o coração” em alguns quadrantes – Kvyat recebeu uma penalidade de 10 segundos, mas ainda sim conseguiu um pódio inaugural, dividindo com a Ferrari de Sebastian Vettel e o Red Bull de companheiro de equipe Daniel Ricciardo.

3 – Sebastian Vettel, Grande Prêmio da Itália de 2008 – 21 anos 73 dias

Feliz fora da pista, impetuoso e precocemente talentoso, Sebastian Vettel fez ondas – nem sempre totalmente positivas – desde o momento em que entrou na F1. Mesmo assim, sua primeira temporada completa deu poucos sinais de que a história estava prestes a ser feita: mas em Monza, nas condições mais difíceis, o jovem de 21 anos conquistou a pole e a converteu em uma brilhante vitória. Ele foi impecável o tempo todo, liderando todas as quatro voltas, com exceção de Lewis Hamilton e Nico Rosberg. O alemão não estava apenas escrevendo a história para si mesmo – essa foi a primeira (e até agora única) vitória da Toro Rosso e, de fato, da família Red Bull como um todo. Uma ligação para a equipe principal foi devidamente seguida – assim como outros registros,

2 – Lance Stroll, Grande Prêmio do Azerbaijão 2017 – 18 anos 239 dias

Cegamente rápido, mas ocasionalmente irregular nas fórmulas juniores, algumas pessoas levantaram dúvidas sobre a promoção de Lance Stroll na F1 com apenas 18 anos de idade – e o barulho só aumentou após um início difícil das corridas de Grand Prix. Mas com uma dignidade e autoconfiança que ultrapassam a sua idade, o canadense respondeu com estilo em Baku, mantendo a cabeça quando todos parecem perdê-la ao reservar um lugar na etapa final do pódio. Poderia ter sido melhor, é claro – Stroll perdeu em segundo na linha por apenas 0,105s – mas isso não foi uma grande vergonha. Ele é o novato mais jovem da história a conquistar o pódio e o segundo piloto mais jovem de todos os tempos, apenas 11 dias mais velho que Verstappen, quando o holandês prevaleceu na Espanha.

1 – Max Verstappen, Grande Prêmio da Espanha de 2016 – 18 anos 228 dias

a Nenhum piloto na história da F1 conseguiu tanto, tão cedo. Dias após completar 17 anos, o holandês dirigiu pela primeira vez em F! oficial; cinco meses depois, ele fez sua estréia na Austrália. Um ano, mais manchetes foram escritas – primeiro por uma promoção no meio da temporada da Toro Rosso para a Red Bull e depois, no primeira corrida com sua nova equipe, por uma vitória marcante em Barcelona. Aos 18 anos e 228 dias, ele quebrou o recorde de Sebastian Vettel como o mais jovem piloto a ganhar um GP na história da F1.

Fonte: Fórmula 1
Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo