Esportes

Juventus completa 96 anos

Tradicional clube do bairro da Mooca tem história marcada por episódios inesquecíveis e títulos conquistados

20 de abril de 1924, neste dia, há exatos 96 anos, nascia um dos mais tradicionais e importantes clubes da cidade de São Paulo: o Clube Atlético Juventus. Após sua fundação, o clube viveu momentos inesquecíveis, como títulos da Copa Paulista, do Campeonato Paulista A2, e principalmente, a Taça de Prata (Brasileirão da Série B), em 1983.

A tradicional equipe da Rua Javari foi fundada por empregados de uma fábrica de tecidos, mas sendo originalmente chamada de Cotonifício Rodolfo Crespi F.C, em homenagem ao dono da fábrica. A agremiação embrionária do atual Juventus saiu de uma fusão do Extra São Paulo F.C. e do Cavalheiro Crespi F.C, dois dos mais tradicionais clubes de várzea da Mooca na época.

Apenas em 1930, uma Assembleia Geral Extraordinária convocada pela diretoria, o clube mudou o nome para o atual Clube Atlético Juventus. A sugestão saiu do próprio Conde Rodolfo Crespi, então presidente, que torcia para a Juventus, de Turim, e de seu filho Adriano, torcedor do clube italiano Fiorentina. Além da mudança de nomenclatura, nessa mesma assembleia foi definidas a cor que acompanham o time até hoje: gren

Primeiros sucessos

Ainda 1929, ainda com o nome de Cotonifício Rodolfo Crespi F.C, o clube conquistou seu primeiro título oficial: o de campeão da Liga Amadora de Foot-Ball, competição organizada pela APEA, a Associação Paulista de Esportes Athleticos, que corresponde ao que seria o Campeonato Paulista da Segunda Divisão. A campanha foi avassaladora, com 13 vitórias em 16 partidas, e apenas uma derrota. Além disso, foram marcados 46 gols e apenas 13 sofridos.

Terminando em 1930, o Juventus encerrou sua ótima campanha com uma vitória por 1 a 0 em cima da A.A. República, no estádio Rodolfo Crespi. Após a conquista, o clube foi convidado para disputar pela primeira vez a elite do estadual paulista.

Estreia na elite

O dia 16 de março de 1930 também faz parte da história juventina. Essa data ficou marcada como a estreia do Juventus na elite estadual do futebol paulista, em partida na Vila Belmiro que acabou com derrota, para o Santos. Naquela temporada, o clube ficou em um honroso 10º lugar na competição, somando 10 vitórias em 26 jogos.

Na mesma temporada, o ainda jovem time de futebol teve o primeiro de seus bons momentos no esporte. Em 14 de setembro de 1930, o Juventus derrotou o Corinthians em pleno Parque São Jorge, por 2 a 1, com gols dos atacantes Nico e Piola. A vitória motivou a criação do apelido que a equipe carrega até hoje, o ‘Moleque Travesso’.

Uma das melhores campanhas do Juventus na sua história aconteceu em 1932, quando o time ficou na terceira colocação do Campeonato Paulista atrás apenas do Palestra Itália e do São Paulo. Depois deste ano, o Juventus retirou-se da disputa de competições oficiais, retornando apenas cinco anos mais tarde.

Maior título

Em 1983, o Juventus conquistou o maior título da sua história, quando venceu a Taça de Prata, equivalente ao Brasileirão da Série B na época. No entanto, o time se qualificou para disputar originalmente a Taça de Ouro. A classificação veio na temporada anterior, quando fez uma boa competição no Paulistão de 1982, ficando com a 5ª colocação.

Caindo em um grupo que tinha América (RJ), Rio Branco (ES), Vila Nova (GO) e o Atlético Mineiro, o time paulista não conseguiu passar da fase de grupos, sendo automaticamente classificado para a disputa da Taça de Prata.

Os paulistanos entraram diretamente na fase mata-mata, enfrentando o Itumbiara-GO, vencendo em São Paulo por 3 a 1 e empatando por 1 a 1 em Goiás. Na fase posterior, duas vitórias sobre o Galícia-BA – 3 a 2 na Bahia e 2 a 1 na capital paulista. Na semifinal, o adversário foi o Joinville-SC, que apenas empatou dentro de casa por 0 a 0 e saiu de campo derrotado pelos juventinos em São Paulo, por 2 a 1.

A grande final da Taça de Prata seria disputada contra o CSA-AL. Os alagoanos foram responsáveis pela primeira derrota do Juventus na competição, vencendo o primeiro jogo da final por 3 a 1, no estádio Rei Pelé. Na segunda partida, vitória do clube da Mooca por 3 a 0.

O regulamento forçava uma terceira partida em caso de uma vitória para cada equipe. Assim sendo, o jogo-desempate foi disputado no Parque São Jorge, no dia 4 de maio. O herói dos paulistas foi Paulo Martins, que aos 26 minutos do segundo tempo, marcou de pênalti e definiu o principal título do clube da história. Dois anos depois, o clube sagrou-se campeão da Copa São Paulo de Futebol Junior.

Atualidade 

Na atual temporada, o Clube Atlético Juventus se encontra no Paulistão A2 Sicredi. Até a paralisação do estadual como tentativa de conter o avanço do coronavírus, o clube da Mooca se encontrava na 7ª colocação da competição, somando 18 pontos e com 5 vitórias conquistadas.

Fonte: FPF
Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo