As Ondas Contra Bolsonaro

As Ondas Contra Bolsonaro
O presidente da República, Jair Bolsonaro, durante solenidade de posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich, no Palácio do Planalto

Um golpe armado em 2018 – A Democracia Real sendo ameaçada – Vamos buscar montar neste artigo uma linha de tempo de pensamentos e visões pessoais do autor, onde a articulação contra o atual governo foi montada antes de sua eleição, já visando, se caso isso ocorresse, uma forma de barrar seu governo.

Está mais do que claro que um golpe foi montado lá nos idos de 2017/2018, antes da eleição de Jair Bolsonaro, quando as pesquisas “DataFoice” e de outras mídias davam o deputado Bolsonaro como não vencendo ninguém.

Essa visão começa a mudar quando Bolsonaro parecia teria um forte apoio no Congresso, lembrando que mais de 200 deputados assinaram documento de apoio ao Candidato (ou não foram reeleitos, ou começava aí o golpe).

Dentro de sua estratégia, Bolsonaro não foi a nenhum debate, pois, sua base era evidentemente as Mídias Sociais, o povo que nela participava e que começava a despertar para a realidade que o emburreceu por décadas: Os Político, sejam de esquerda ou de direita, querem mais é se ABOLETAR do dinheiro público, formaram uma casta seleta, e que através de manobras ditas constitucionais, tentam barrar novos candidatos de fora da Casta, de poderem vir a assumir postos no Legislativo.

Como exemplo temos: um candidato tem 100.000 e o outro tem 70.000, por conta do partido e do tal Coeficiente Eleitoral, o de 70.000 entra e o outro não. Matemática é precisa, 100.000 é maior que 70.000, logo, esse último não deveria entrar, mas a fraude e as articulações escusas mudam isso, só aqui no Brasil, alguém com mais votos que outro candidato não se elege.

Democracia para mim é, a maioria ganha, mas aqui não, aqui é para dar a todos os partidos com alguns votos, a possibilidade de poderem se apropriar do dinheiro público através do Fundo Partidário, ou seja, além do Salário altíssimo, das mamatas e penduricalhos em seus salários, ainda tem o Fundo Partidário e agora, o Fundo Eleitoral para se apropriarem do dinheiro do povo. Isso é, como disse o presidente: “A Galinha dos Ovos de Ouro” e eles não querem perder.

Seguindo o raciocínio, precisavam de Cavalos de Tróia e ai começa a armação das coisas: Joice Hasselman (que nunca me desceu a goela) se coloca como a Bolsonaro de Saia; Alexandre Frota, o sempre Ator Pornô, que já gosta de uma sacanagem, entra nessa; Wilson Witzel, o nobre juiz, um engodo, que na verdade almeja saltos mais altos na política e achou que o plano era tão perfeito que até pediu para deixar de ser Juiz; João Dória, essa metamorfose ambulante, que no governo do Sarney (no Sarney viu, gente, não foi no governo Bolsonaro, FOI NO GOVERNO SARNEY) foi demitido por “INDÍCIO” (sempre colocam assim para não ser tão agressivo) de Fraudes na Embratur, busca se aproveitar e Pegar Carona na Cauda do Cometa Bolsonaro. Só se elegeram por isso, mas na verdade este último aí, tem algo em comum com o Haddad. Pois, este era o Poste do Lula, já Doria é o Poste de FHC, que é quem articula e manda na verdade em São Paulo, é o PSDB através de FHC, sobre a assinatura do Dória Governador.

Veio o ano de 2018 em curso, as coisas começaram a mudar, as mídias sociais começaram a bombar, o grito MITO, MITO, MITO tornava-se um brado de guerra do povo descrente dos velhos políticos e da carcomida política do Toma Lá da Cá.

Dia 06 de Setembro de 2018, – Primeira Onda contra Bolsonaro

A tentativa de assassinato pelo simpatizante do PSOL Adelio Bispo de Oliveira, acabou não logrando sucesso, e com isso elevou ainda mais o prestígio do político vitimado pelo atentado. Foi o tiro no pé dos golpistas, pois, se Bolsonaro fosse morto o caminho estaria aberto para a esquerda se juntar e reeleger Lula através de Haddad, o chamdo Poste, mas ele não morreu no atentado, como, Eduardo Campos morreu em 2014 pertinho das eleições, coisa que espanta, tal coincidência de fatos, não é? Pois, outras mortes estranhas já ocorreram no Brasil, oriundos, sabe lá de onde, mas, que só beneficiavam a dita esquerda, começando com o Prefeito Celso Daniel e chegando até o já citado candidato Eduardo Campos, que em 13 de agosto de 2014 morre estranhamente numa acidente de avião, quando seria o candidato eleito, com certeza, no pleito de outubro de 2014… Coincidência? Ou Modus Operandi?

Veio o Primeiro turno e foi uma solapada nos esquerdistas, que passavam a ter de ser representados pelo Poste Haddad no segundo turno, mesmo tendo aqui as minhas desconfianças de que Bolsonaro havia levado a vitória já no Primeiro turno. Mas assim foi mais expressivo, foram duas derrotas seguidas.

Segundo Turno – Segunda Onda Contra Bolsonaro

Veio o segundo Turno e Bolsonaro e a Segunda Onda contra Bolsonaro, com a unificação de toda a esquerda contra ele, porém, Bolsonaro acabou fazendo milagre, levou Haddad e Manoela D’Ávilla à igreja, inclusive para comungarem. Acho que Bolsonaro aí desfilou de MESSIAS mesmo, mas, vamos aos números finais do segundo Turno:

– 147.306.275 – Total Geral de votantes = 100%

– 115.933.451 – Total de votos efetivados = 78,7%

– 31.372.824 – Total de pessoas que não votaram = 21,3%

– 57.797.847 – Total de votos Bolsonaro – 39,3% do total de Votantes

– 47.040.906 – Total de votos Haddad – 31,9% do total de Votantes

– 8.608.105 – Total de votos Nulos – 5,8% do total de Votantes

– 2.486.593 – Total de votos Brancos – 1,7% do total de Votantes

Porém, como na legislação montada pelos políticos “honestos” de nosso país, a Democracia só é válida se você votar em um ou outro candidato, expressar seu voto anulando, deixando em branco ou não votando, NÃO É VÁLIDO. Essa é a Democracia dessa casta que está no poder a muitas décadas e mais uma vez não contavam com a Astúcia do Bolsonaro e a fidelidade de seus eleitores.

Bolsonaro Eleito – Terceira Onda Contra Bolsonaro

Dos 104.838.753 votos dados aos dois candidatos, Bolsonaro sai com 55,1% e Haddad com 44,9%. Isso não se esperava. Começava aí então a Terceira Onda contra Bolsonaro, visto que na primeira, a tentativa de assassinato e na segunda, a votação maciça da esquerda em Haddad, não deu certo.

Lembram-se dos políticos que se aproximam dele? Os “Políticos” que o apoiaram? Vamos então aos mesmos:

Bebiano: O primeiro que cai, assim como Ícaro, quis voar muito alto e caiu, com suas asas derretidas pelo sol.

No Congresso: Emplaca-se presidentes das duas casas pelo Partido DEM, na pessoa do enlameado Rodrigo Maia e do inexpressivo Davi Alcolumbre, o que na minha humilde observação, foi um grande erro de Bolsonaro, entregou-se toda a cesta de ovos para uma única raposa felpuda – O DEM,

Alexandre Frota – Como não emplacou nenhum ministério ou Secretaria para o Ator Pornô travestido de Político e nem para algum de seus indicados, visto que Bolsonaro já havia falado que não leiloaria cargos, este, passa a ocupar um cargo de oposição e, sendo expulso do PSL vai para onde? Para o Ninho do Tucano – PSDB, morrendo de amores por outro dos políticos escorados na candidatura do presidente.

Joice Hasselman: Esperava a benção de Bolsonaro para a prefeitura de São Paulo, porém, como tal benção não veio, faz Beicinho e rompe com o presidente, inclusive fazendo um papelão, assim como Frota, na suposta CPMI da Fake News, mais conhecida como Tribunal da Demoníaca Inquisição anti Bolsonarista.

Delegado Waldir, Franceschini, Bivar entre outros: Se voltam contra o presidente por conta de suas ganâncias por cargos ou pelo próprio dinheiro do Fundo Eleitoral, no qual o próprio Bivar se entrega ao dizer que quem quisesse sair do PSL que saísse, desde que não mexessem no Fundo Eleitoral, mostrando ai a cara do político brasileiro.

Até aí era uma guerra interna, porém, não podemos esquecer os atores externos a essa pantomina política, e começam com os governadores.

João Doria, que usou do lema BOLSODÓRIA para se eleger Governador de São Paulo. Apenas um fanfarão que usou do prestígio do candidato para alçar voos que, sozinho com certeza, não emplacaria.

Wilson Witzel – Outro que adotou o lema BOLSOWITZEL e na verdade se mostrou mesmo sendo novo na política, tão raposa felpuda quanto os da velha guarda, e pior, convenceu muita gente com seu discurso de Ex Fuzileiro Naval, Conservador, Nobre Juiz, sendo apenas mais um da corriola dos políticos enganadores e oportunistas.

Ronaldo Caiado: Bom, esse foi outro que quando começou a cercar o Presidente como boiadeiro cerca o gado, vi que segundas intenções tinha, ninguém na política do Brasil muda da água para o vinho do nada, visto que emplacou um Ministro da Saúde que estava em sua manga, mais um do DEM, partido que supostamente se mostrou a favor do Presidente, mas, que coloco como o Escorpião, da fábula “O Escorpião e o Sapo” – É da natureza do DEM não ser confiável. Se o PSOL é um PT mais Cabeça, o DEM é um MDB menos em cima do muro, mas tão oportunista quanto.

Rodrigo Maia: Este é o que de pior temos dento do DEM: oportunista, dissimulado, artista, aprendeu com um mestre, Seu pai, detona completamente as ações do Executivo, ações a favor do Povo, tipo: Deixar caducar as medidas provisórias que criavam o 13º para o Bolsa Família, que instituía a Carteira Digital Gratuita para os Estudantes, que proibia o desconto da Contribuição Sindical direto na folha de pagamento, que desobrigava as empresas a terem de pagar para publicar seus balanços em jornais de grande circulação podendo fazê-lo de graça no Diário Oficial da União, o que gerava milhões de lucro para jornais que se aproveitavam desse dinheiro e de outros vindos do Governo como propaganda de órgãos oficiais sustentando assim a mídia, desfigurou a Lei Anticrime do Ministro Sergio Moro, agilizou a aprovação da Lei de Abuso de Autoridade dificultando investigações da Lava Jato, inclusive derrubando vetos dados pelo Presidente, engavetou o Projeto de Lei da CNH de 5 para 10 anos para renovação, articulou o maldito Fundão Eleitoral de três bilhões e que acabou aprovando por dois bilhões, segurou a tramitação do Marco de Saneamento, da PEC emergencial 186/2019, a PEC 188 do Pacto Federativo, e por último impediu o uso da verba do Fundão Eleitoral para o Combate a COVID 19.

Neste momento, entra no palco dessa novela dantesca um novo personagem. Personagem este que poderia desequilibrar totalmente a balança do poder, já tão mexida e sacudida pelos desmandos do Congresso, do STF e dos partidos de oposição. Vindo do Oriente longínquo, da velha China, um virus, denominado Corona Virus ou COVID 19. Era a oportunidade de se fazer algo grandioso contra o presidente e seu governo nada a favor do Presidencialismo de Coalizão. Havia um grande aliado aí dos formatadores do golpe. Além da OMS, comandada por uma pessoa ligada a China e a seu poderoso Partido Comunista, o maior partido do mundo com mais de noventa milhões de filiados, o comandante da Saúde no Brasil era de quem? Do DEM!

Começa nesse momento uma dramática luta, porém, com um parenteses: O virus foi identificado em 1 de dezembro de 2019, mas o primeiro caso foi reportado em 31 de dezembro do mesmo ano. Em 31 de janeiro, a Itália acena que havia sido disseminado para la tal virus, isso por que a região norte da Itália onde tal fato ocorreu, em 25 de janeiro de 2020 teve um aumento substancial de visitas de Chineses à esta região, por conta do Ano Novo Chinês. Como a contaminação desse virus é de uma velocidade assustadora, em poucos dias haviam casos ja relatados.

Neste momento o mundo ja sabia dessa situação, sendo que no Brasil algum tempinho depois ocorreria algo que poderia trazer para nossas terras tal virus – O Carnaval. Em 04 de Fevereiro de 2020 no DO da União é publicada a PORTARIA Nº 188, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2020 que: Declara Emergência em Saúde Pública de importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV).

Estava aí a mostra de que o virus poderia chegar ao Brasil e o carnaval poderia ser uma porta de entrada. Lembrando que o Carnaval começa no dia 21 de Fevereiro e no dia 25 de fevereiro ocorre o primeiro caso confirmado de Covid 19 no Brasil de um homem de 61 anos que acabara de chegar da Itália.

Além disso, o próprio ministro da Saúde afirmou que (no caso do surto do coronavírus) era mais preocupante ir para o exterior do que comemorar o Carnaval no Brasil. Em vídeo, o ministro disse: “[…] há uma preocupação maior com pessoas que viajam ao exterior e uma possível infecção pelo novo coronavírus em outros países do que com a transmissão da doença causada pelo vírus durante as festas de Carnaval realizadas no Brasil.” – (Texto extraído do site UOL).

No link do paragrafo acima o Ministro minimiza a COVID como uma gripe de letalidade menor que outras gripes, o que ninguém questionou, porém quando tempos depois o presidente fala a mesma coisa, tanto a Midia quanto esses opositores massacram o presidente como uma pessoa inconsequente e que estaria diminuindo um mal gigantesco, que o ministro tempos antes também havia escalado a doença como mais uma gripe.

Os desmandos então começam a ocorrer, o próprio ministro que havia falado lá atrás de uma gripe, agora começava a se preocupar com o avanço da mesma, em meados de março iniciam as movimentações para conter mais oportunamente tal pandemia, levando o país a uma Quarentena Horizontal, indicada pelo ministro da Saúde. É neste quadro que iniciam-se os embates entre os governos estaduais e o governo federal. Governadores que já estavam articulando tal embate agora se mostram virtualmente contrários ao presidente e inclusive tomando medidas arbitrarias e excessivas, com atos de prisão de transeuntes, devido decretos de proibição, alguns com mensagens bastante ditatoriais principalmente dos governadores Witzel, Caiado e Doria.

Tal situação se avoluma com o confisco de produtos de combate a pandemia por governos municipais e estaduais. Fábricas que poderiam produzir produtos de combate ao Virus não eram abertas, dando-se prioridades a compra de produtos oriundos da China, com isso havia a demora da entrega pela distância e um desmerecimento ao produto nacional, bem como um desrespeito a nossa economia com isso, visto que favorecia-se uma economia externa em detrimento a nacional que tem toda a condição de ofertar e produzir tais produtos, isso tudo pelo desmando dos Governos Estaduais que proibiam a circulação e a abertura das ditas empresas. Alem de um ministro que insistia em uma Quarentena total.

Via-se a guerra apenas de um lado, o lado da saúde, esquecendo-se que o ser humano sem sustento não tem como garantir a sua própria saúde ou dos seus. Medidas são tomadas pelo governo para ajudar a população com liberação de FGTS, liberação de valores para trabalhadores informais e similares, várias medidas são tomadas para auxiliar a população por parte do Governo Federal para auxiliar o país em Pandemia.

Porém, nesse momento em que necessitavamos de toda a união possível, vemos claramente as forças de oposição ao governo agirem, com a aprovação com 431 votos a favor de um plano chamado Plano Mansueto, que em síntese é um cheque em branco para os estados e municípios gastarem o necessário com a pandemia, colocando o custo na conta da UNIÃO.

Surge uma luz no fim do tunel com um medicamento – Hidroxicloroquina, um produto que ja era vendido para outras doenças e que mostrou-se eficaz no tratamento, mesmo não tendo a liberação da ANVISA para uso dele com relação ao Covid 19, porém, medicos e pessoas ligadas a pesquisa começaram a se manifestar favorável a tal medicamento, levando inclusive os EUA a acelerarem, junto ao seu órgão responsável por investigar, estudar e liberar o uso de medicamento, para que o mesmo fosse usado no país que ja apresenta altos índices da doença.

Porém, a resistência do Ministro da Saúde, sobre tal medicamento acabou sendo a gota d’água, levando-o a ser demitido do cargo. Gerando toda uma movimentação contrária a tal fato. Porém o mesmo ministro que defendia com unhas e dentes o isolamento, a quarentena horizontal, o distanciamento social, ao se despedir de seus comandados apresenta um comportamento totalmente contrário a isso como podermos ver nesse vídeo retirado do YouTube do canal Poder 360 – https://www.youtube.com/watch?v=vrHEoENsUz0 .

Golpe do Parlamentarismo Braco – Quarta Onda contra Bolsonaro

Começava aí a Quarta Onda contra Bolsonaro, uma articulação de um golpe branco, assim como foi tentado dar em Juscelino Kubitschek e conseguido dar em João Goulart, para tentar retirar do poder um político que está apenas tentando fazer do Brasil um país melhor, mais humano e menos corrupto.

Não vi toda a entrevista do Sr. Roberto Jefferson ao Jornalista Oswaldo Eustáquio, vi apenas algumas partes dela publicadas no Facebook, Twitter e no próprio YouTube. Em parte dela ele explica sobre o golpe do Parlamentarismo Branco, assim como lá em 62 Jango reverteu o golpe derrubando atraves de um Plebiscito o parlamentarismo imposto e que restringia seu papel de Presidente da República.

Mas, lá atrás, como bem explicou Roberto Jefferson, Jango buscou apoio nos sindicatos e nas organizações de base camponesas ligadas ao comunismo, isto gerou um clamor popular sem precedentes levando milhões de brasileiros as ruas para pedir o fim dessa desordem e o barrar do avanço comunista no Brasil, o que acabou por desaguar no movimento das Forças Armadas que acabaram por encerrar ali a tentativa de comunizar o Brasil.

Lembrando ainda que o Exército, não destituiu Jango do Cargo de presidente em 31 de março de 1964, foi o próprio congresso que em dois de abril determinou a vacancia do cargo elegendo então o marechal Humberto de Alencar Castelo Branco como presidente do país, um congresso aberto e com todos os seus deputados presentes, menos os que fugiram do país por suas ligações com a esquerda e Jango.

Neste momento observo que se o COVID 19 é uma arma biológica chinesa? Não sei, se foi um erro humano ele ter se soltado em Wuhan e dai ter se disseminado pelo mundo? não sei também e nem vou entrar nesse mérito. Porém, que esse vírus veio a calhar para essa casta política que quer derrubar o presidente? Isso veio a calhar, pois, a Quarentena é uma necessidade, não vejo, sinceramente, a necessidade da horizontal como estamos, mas com muito cuidado e com restrições, com todas as medidas cautelares necessárias para que o mesmo não veja a levar a óbito muitos compatriotas, temos de ver que existe a necessidade de um outro olhar, essa batalha agora tem duas frentes: Saúde e Economia.

Com relação a Saúde, estamos vendo serem tomadas medidas necessárias, mas, também estamos vendo um enriquecimento da China com venda de máscaras, respiradouros enquanto nossas fábricas que podem fabricar tais respiradouros estão fechadas, nossos polos têxteis que poderiam fabricar máscaras para o Mundo todo, estão fechados.

Lembro a estratégia de Stalin contra Hitler – a estratégia da Terra Devastada, é assim que estou vendo o nosso pais, os governadores e prefeitos contrários ao governo federal estão sufocando nossa economia, visto terem recebido a CARTA BRANCA para gastar do senhor Rodrigo Maia e de 431 deputados que formam, ao meu ver, um cartel que deseja a volta da velha política do FAZ-ME RIR, aquela mesma que, de Sarney a Temer, pautou nosso Legislativo, apoiado por uma mídia podre e asquerosa que visa apenas o seu Lucro, mesmo que para isso, minta, distorça notícias, invente matérias, destrua as questões mais sagradas que um povo possa ter que é sua identidade como povo, ajudando a dividir para conquistar.

Um golpe estava tramado desde que Bolsonaro se colocou disposto em concorrer à Presidência da República, e este vírus, acelerou esse golpe, e o custo disso será muito alto para todos os brasileiros, lembrando – Congresso tem todas as prerrogativas de mando a seu favor – Podem aumentar seus ganhos, criar leis que elevem eles a patamares acima de deuses do Olympus, tem ainda o STF a seu reboque para articular qualquer coisa. Nós temos apenas, o Presidente Bolsonaro e a força do Povo, que se não for bem articulada e pontual, levará inexoravelmente o Brasil a um patamar Venezuelano.

Não Podemos deixar que ocorra a Quinta Onda, pois, ela pode ser fatal.

Print Friendly, PDF & Email