A transição para a F1 será mais fácil com muitos dos meus ex-rivais no grid, diz Latifi

A transição para a F1 será mais fácil com muitos dos meus ex-rivais no grid, diz Latifi

A estreia de Nicholas Latifi na Fórmula 1 foi adiada graças ao surto de coronavírus, mas o piloto da Williams considera que ele deve se ajustar rapidamente quando as corridas começarem, por já ter enfrentando nomes como Charles Leclerc, Alex Albon e companheiro de equipe George Russell nas categorias juniores como F2 .

“Já me perguntaram muitas vezes – como será competir no grid com Hamilton, Raikkonen e assim por diante … Competi na pista com tantas pessoas!” disse o canadense a Will Buxton em uma entrevista no Instagram Live de Fórmula 1 esta semana.

“Há um elemento de familiaridade que facilitará a transição um pouco”

.”Quero dizer, acho que entre 12 e 13 pilotos no grid contra os quais já corri antes nas categorias juniores”, continuou ele, “então será ótimo compartilhar o grid com eles e ter bons momentos de corrida com eles”.

Latifi já havia competido com Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, Esteban Ocon , da Renault, e Max Verstappen, estrela da Red Bull, na FIA Fórmula 3, também dividindo a pisa com Carlos Sainz e Pierre Gasly na Fórmula Renault 3.5 e GP2.

Ele também terminou em quinto no campeonato de F2 de 2017 – que Leclerc dominou – e em nono no campeonato de F2 de 2018 que foi vencido por Russell à frente de Lando Norris e Albon.

No ano passado, ele terminou em segundo no campeonato de F2 antes de ir para a Williams.

E seu objetivo, quando a temporada recomeça, é entrar em acordo com Russell o mais rápido possível.

“Quando você entra como novato, há muito o que aprender corrida por corrida, muita informação”, explicou.

“Para mim, em um nível pessoal, quero sentir que estou progredindo, tirando o máximo proveito do carro em cada sessão e me sentindo mais confortável no carro – ainda sendo capaz de extrair o máximo, continuando satisfeito, aproveitando corrida por corrida.

“Na Fórmula 1, tenho uma ótima referência a George [Russell], que é um piloto muito, muito bem avaliado e rápido. Ele vai ter a vantagem, mas eu quero acompanhar o ritmo dele, empurrá-lo e empurrar o time para a frente.”

A Williams espera que o jovens pilotos Russell e Latifi ajude a impulsionar a equipe outrora dominante a voltar ao grid, mas por enquanto teremos que nos contentar em assistir os dois lutando em um ambiente virtual.

Fonte: Fórmula 1
Print Friendly, PDF & Email