Governo Bolsonaro conclui primeiro hospital de campanha para pacientes com coronavírus

Governo Bolsonaro conclui primeiro hospital de campanha para pacientes com coronavírus

O Ministério da Infraestrutura concluiu, dentro do cronograma de 15 dias, a estrutura do primeiro hospital de campanha do Governo Federal, construído em Águas Lindas (GO), para atender pacientes diagnosticados com coronavírus. Na manhã desta quinta-feira (23), o secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello Costa, esteve no local para realizar uma visita técnica à obra, e participou ainda de reunião com representantes do Ministério da Saúde e do município.

O secretário destacou a importância da construção do hospital para a população e a celeridade e eficiência na condução da obra. “Finalizamos a primeira etapa de um trabalho que contou com a agilidade e competência do Ministério da Saúde, do Governo do Estado de Goiás e da empresa responsável pela obra. Mais uma vez, o Governo Federal cumpriu com a sua palavra e está entregando uma importante estrutura para o enfrentamento à Covid-19”, afirmou.

As obras, que tiveram início no dia 7 de abril, incluíram a montagem das estruturas principal e anexas; instalação de lonas; do piso principal e de apoio; divisórias da tenda de apoio; dos banheiros na tenda de apoio, e do mobiliário da tenda de apoio. Agora, restam apenas serviços complementares, como a ligação de energia, de responsabilidade do estado de Goiás, e a instalação da central de gás, prevista para o fim desta semana. Serão 200 leitos de internação, adaptáveis para unidades de tratamento semi-intensivas, com tubulação e suporte para respiradores.

Sob demanda do Ministério da Saúde, a articulação para a elaboração dos documentos técnicos para a construção do hospital foi feita pelo Ministério da Infraestrutura, com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Controladoria Geral da União (CGU). O terreno de dez mil metros quadrados foi terraplanado pela prefeitura de Águas Lindas e conta com instalações de gás, água, energia e esgoto. A escolha do local foi feita após pedido de apoio do governo de Goiás à União devido à necessidade de atenção especial à Covid-19 na região. O hospital passa a complementar os sistemas de saúde de Goiás e do Distrito Federal. 

Fonte gov.br
Print Friendly, PDF & Email