Bruno volta para o Brasil para jogar no Taubaté

Bruno volta para o Brasil para jogar no Taubaté

O capitão da seleção brasileira Bruno Rezende está de volta ao Brasil e o jogador de 33 anos assinou um contrato de dois anos com o EMS Taubate Funvic e jogará pela equipe durante a edição 2020-2021 da Superliga Brasileira.

Há duas semanas, Bruno escreveu uma mensagem de despedida ao clube italiano Cucine Lube Civitanona, onde jogou por duas temporadas. Na época, o levantador indicou que voltaria ao Brasil, mas não anunciou sua nova equipe.

“Estou muito empolgado com esse novo desafio da minha carreira”, comentou. “A cidade de Taubaté adotou o voleibol de uma maneira fantástica e mal posso esperar para jogar na frente deles. É um projeto forte e sólido que obteve muito sucesso, não apenas em nível nacional, mas também na América do Sul. 

Bruno já tem uma carreira no Brasil ao conquistar seis títulos da Superliga e subir ao pódio no país com três das quatro equipes em que jogou no campeonato – quatro vezes com a Cimed e uma vez com a Unisul e o RJX.

Durante os últimos dois anos com Lube, o brasileiro levou a equipe a grandes vitórias, incluindo uma medalha de ouro no Campeonato Mundial de Clubes de Vôlei da FIVB 2019, quando foi o Jogador Mais Valioso e Melhor Setter, além de vitórias na Liga dos Campeões da Europa e na Liga Italiana e Taça da Itália.

Em Taubate, ele será treinado pelo ex-setter argentino Javier Weber, que assinou recentemente com a equipe. Ele também terá o técnico da seleção brasileira Renan Dal Zotto, consultor da equipe, e vários companheiros de equipe do Brasil, incluindo os bloqueadores médios Lucas Saatkamp e Mauricio Souza, além do rebatedor Douglas Souza e do libero Thales Hoss.

“Estar de novo com tantas pessoas que fizeram parte da minha história e que me ensinaram muito será ótimo”, acrescentou. “Espero que possamos formar uma equipe forte e vencer vários torneios para o Taubaté.”

Bruno é campeão olímpico do Rio 2016 e também conquistou medalhas de prata nos Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012. O levantador também venceu o Campeonato Mundial de Vôlei FIVB 2010, a Copa do Mundo de Vôlei FIVB 2019 e duas edições dos Jogos Pan-Americanos com a seleção brasileira.

Fonte: FIVB
Print Friendly, PDF & Email