Mundo Militar

Marinha do Brasil capacita funcionários do Aeroporto do Galeão para atuarem no combate à pandemia da Covid-19

Compartilhar

A Marinha do Brasil (MB) ministrou, na manhã de sexta-feira (24), instruções teóricas e práticas de ações de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) para as equipes que atuam no Aeroporto Internacional Galeão/Tom Jobim, no Rio de Janeiro-RJ.

O objetivo da ação, realizada por militares do Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo e do Centro de Defesa NBQR da MB, foi capacitar e trocar experiências com os técnicos que atuam no aeroporto nas áreas de saúde, engenharia de manutenção, sustentabilidade, resposta e emergência e limpeza predial, para que estejam aptos a auxiliar na prevenção e no combate à pandemia nas instalações do Galeão.

Durante a capacitação, foram abordados temas como Equipamentos de Proteção Individual, aspectos básicos de defesa biológica, cuidados de saúde e primeiros socorros, além de como proceder em uma ação de descontaminação.

Na parte da tarde, os funcionários do Galeão colocaram em prática as instruções recebidas e realizaram, em conjunto com os Fuzileiros Navais do Grupamento Operativo de Defesa NBQR da MB, a desinfecção do aeroporto e a limpeza no portão de acesso às aeronaves que permanecem em atividade no período da pandemia.

De acordo com o oficial de Operações do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Defesa NBQR, Capitão de Fragata (FN) Braga, a ação conjunta desta sexta-feira alcançou o objetivo proposto. “Conseguimos aumentar o grau de conhecimento de ambas as equipes. Foi um trabalho muito bem desenvolvido. Além de reduzir o risco de contaminação para a população, contribuímos para que o RIOgaleão mantenha essas ações de desinfecção que já estão sendo realizadas”, avaliou.

Fonte: Portal de Imprensa da Marinha do Brasil
Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Marcos Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »