Moro, a mentira tem perna curta

Moro, a mentira tem perna curta
Por Paulo M Hoffmann.

Sergio Moro, ainda Ministro, marcou uma reunião, na ultima sexta-feira, com toda mídia presente, para dizer que estava saindo do governo, pois o delegado Chefe da PF, que era sua indicação e amigo intimo de 21 anos, da PF do Paraná, havia solicitado exoneração e seria substituído, por alguém que o Presidente tivesse mais confiança (coisa comum e corriqueira em governos passados, pois todos os outros 3 ex-presidentes haviam feito isso, ate com mais frequência, sem serem contestados).

O Presidente Bolsonaro, e a Deputada Carla Zambelli (afilhada de casamento do ex-ministro Sergio Mouro), por ter uma certa intimidade com o ele, tentou convence-lo a ficar em seu posto, expondo a importância do mesmo na pasta, e pelo momento turbulento, que o mundo enfrenta, com a crise do Coronavirus .

Indiferente aos apelos da sua afilhada e da pré-disposição do Presidente em dialogar, e inclusive escolher um outro nome de comum acordo, que agradasse a ambos, para a chefia da PF, ele foi rude, com ela, afirmando que nao estava a venda, imediatamente confirmado por ela, ja que nao era essa a intencao (Inclusive ela faz um convite para ele almoçar no sábado com o Presidente e com calma, decidirem o que fazer.)

Tudo em vão, o Ministro Sergio Moro, resolve se demitir, em frente as cameras, abruptamente, com a desculpa que nenhum outro Presidente havia interferido na PF (uma enorme mentira, pois o Presidente so queria trocar o delegado, e estava disposto a concordar com um nome bom para ambos, apesar que a prerrogativa da escolha, pela Constituição Federal, ser somente do Presidente, e não do Ministro).

Pois bem, Moro foi para reunião e ao invés de ser breve nos motivos de sua saída, evitando assim maiores problemas (devido ao problema de pandemia), disse que não podia manchar sua biografia, esquecendo o seu país, atacando de maneira sórdida, vil e covarde o Presidente e sua própria afilhada, com imagens da tela do seu celular, tentando fazer que todos acreditassem, que ele estava sendo coagido a permanecer em troca de um posto no STF (sugestionado pela sua afilhada, infantilmente e há muito tempo desejado pelo próprio Presidente Bolsonaro). Nada lhe fez caso !!!

Abaixo, você poderá ver os “prints” da conversa dele com sua afilhada (os 3 prints explicam o teor de toda conversa) e talvez agora tenha aparecido o real motivo pelo qual o Sergio Moro tenha pedido abruptamente, exoneração de seu cargo de Ministro. Parece que toda trama do ex-ministro Sergio Moro com o Mauricio Valeixo (ex-delegado chefe da PF), juntos omitiam informações importantes e repassavam para pessoas do DEM e do PSDB. Se isso for verdade, vai levar muita gente para cadeia, pois esta disposto, como grave, na Lei de Segurança Nacional. Deve ter muita gente de cabelo em pé !

Print Friendly, PDF & Email