News

Joe Biden é acusado de agressão sexual

Tara Reade, 56, acusa o possível candidato democrata de ter agredido sexualmente em 1993, quando ele era senador e ela trabalhou para sua equipe em Washington.

Tara Reade, 56, acusa Joe Biden de ter agredido sexualmente em 1993, quando ele era senador, e que ela trabalhava para sua equipe em Washington.

Ela afirma estar sozinha com ele na época nos corredores do Congresso. Sem nenhuma “troca de palavras” real, ela disse pela primeira vez em um podcast transmitido em 25 de março, “ele me colocou contra a parede”, beijou e “ele me penetrou com os dedos”.

Desde então, ela repetiu essas mesmas acusações para várias mídias.

Em 9 de abril, ela relatou à polícia de Washington, alegando ter sido “agredida sexualmente” em 1993, mas não deu o nome de Joe Biden.

“Este relatório é classificado”, disse um porta-voz da polícia à AFP na quarta-feira, sem dar mais detalhes.

Ciente de que os fatos foram prescritos, Tara Reade disse ao jornal conservador Washington Examiner que havia apresentado esse relatório para demonstrar que estava pronta para fazer uma declaração.

A porta-voz do democrata Kate Bedingfield negou as acusações em 13 de abril.

Vários apoiadores de Bernie Sanders, ex-rival de Joe Biden nas primárias do Partido Democrata, pediram que ele retirasse sua candidatura. “Por respeito às vítimas de” agressão sexual “e pelo bem de seu país, ele deveria desistir da corrida”.

Fonte The Time Of Israel

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo