Boa Vista/RR – A Polícia Federal prendeu na noite de ontem, 4/5, dois venezuelanos pelo uso de documento público falso. Eles buscavam realizar saque do auxílio emergencial com os documentos falsificados.

 A prisão ocorreu após o atendimento em uma agência da Caixa Econômica Federal em Boa Vista, Roraima, quando um gerente desconfiou da documentação apresentada por uma mulher. Durante o procedimento para concessão de R$ 1.200,00, o gerente verificou divergência nos dados dos documentos, bem como consultou a autenticidade de uma solicitação de refúgio e constatou que este seria de outra venezuelana.

 Questionada pelo gerente, ela confirmou que os documentos não seriam dela, e que estaria apenas auxiliando um homem que a aguardava do lado de fora da agência. O funcionário do banco, então, acionou a Polícia Militar, quem conduziu ambos à Polícia Federal.

 No interrogatório, o homem confessou a versão da comparsa, e revelou que o pedido de auxílio “verdadeiro” estaria em nome de sua esposa, que reside na cidade de El Tigre, na Venezuela, e quem teria enviado a documentação para a fraude.

Ambos foram presos pelo crime do art. 304. do Código Penal, referente ao uso do documento público falsificado e levados ao sistema prisional, onde permaneceram disposição da justiça. A pena para o crime pode chegar a 6 anos de reclusão, além de multa.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Roraima

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments