Marcio Teles troca pistas por gramado e consegue adaptar rotina de treinamentos na quarentena

Marcio Teles troca pistas por gramado e consegue adaptar rotina de treinamentos na quarentena

Atleta dos 400m com barreiras torce para que competições voltem até o fim de 2020

O carioca Marcio Teles é um privilegiado na atual conjuntura do país. Embora não possa utilizar a estrutura do Centro Esportivo de Alto Rendimento (CEAR), em Campinas (SP), fechado em virtude da pandemia da COVID-19, o atleta tem utilizado uma área que fica de frente para a casa em que mora, num condomínio que abriga o CT da Orcampi.

Com índice para os Jogos Olímpicos de Tóquio na prova dos 400m com barreiras, Marcio segue uma rotina improvisada de preparação. “Faço atividades físicas, que incluem treinos com barreiras, que monto no gramado. Faço o funcional em casa. Não é a situação ideal, mas a gente faz o que pode. O jeito é se adaptar”, comentou o atleta de 26 anos.

Otimista, ele espera estar bem quando for liberado a voltar à rotina normal de treinos: “quero ver se consigo fazer um resultado legal ainda este ano, aqui no Brasil ou no exterior”, disse o segundo colocado no ranking sul-americano de 2019 (48.60), atrás apenas de Alison dos Santos, finalista no Mundial de Doha, com 48.28.

O técnico Evandro Lazari mantém contatos frequentes com o atleta. “Ele tem a facilidade de morar dentro do centro esportivo, então tem bastante espaço. Temos adaptado um pouco os treinos, pois ele tem um gramado de 1.450m de frente pra casa. Como ele tem também as barreiras, pode fazer também treinos próximos à realidade.”

Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB
Fonte: CBAt
Print Friendly, PDF & Email