Belo Horizonte/MG – Nesta sexta-feira (8/5), a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO), força-tarefa coordenada pela Polícia Federal e integrada pela Polícia Civil, pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais/Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, deflagrou a Operação ANESTESIA, que investiga organização criminosa que controla vários pontos de tráfico de drogas na região metropolitana de Belo Horizonte.

Foram identificados oito endereços de guarda/negociação de drogas, para os quais foi representado pela expedição de mandados de busca e apreensão. Expedidos pela Vara de Inquéritos de Contagem, os mandados estão sendo cumpridos nas cidades mineiras de Belo Horizonte, Betim, Contagem e Vespasiano.

A quadrilha, composta por nove pessoas, é liderada por integrantes de facção criminosa recolhidos no sistema penitenciário de Minas Gerais, os quais comandavam o tráfico de drogas por meio de aparelhos de telefone celular.

São investigados os crimes de tráfico de drogas e participação em organização criminosa, cujas penas cominadas podem chegar a 23 anos de prisão.

O nome da operação é uma alusão aos anestésicos utilizados para batizar (técnica que mistura outras substâncias à droga, para aumentar sua quantidade) a cocaína traficada pelo grupo.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments