O ministro da Saúde, Nelson Teich, esteve no Rio Janeiro nesta sexta-feira (8) e visitou o Hospital de Campanha no Rio Centro, que atende pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. Teich também se reuniu com o governador e o prefeito do estado para tratar das ações da área de saúde contra a pandemia.

Teich destacou que as visitas de trabalho a estados com números expressivos de casos da Covid-19 objetivam unir os esforços dos governos federal, estadual e municipal e aprimorar o atendimento à população.

“A ideia é conhecer o lugar, ver o que está sendo feito, entender os recursos que hoje existem no Rio de Janeiro nas três esferas para fazer com que eles sejam cada vez mais estruturados, trabalhem juntos para otimizar, para acelerar a capacidade que a gente tem de tratar das pessoas”, disse após visita ao hospital de Campanha  acompanhado do prefeito Marcelo Crivella.

Segundo o ministro, a presença nos estados permite conversar com as pessoas que estão no dia a dia de cada lugar para aprender e enxergar uma forma melhor de conduzir o sistema de saúde.

“Vim ouvir o que está sendo feito na parte de cuidado, estratégias para tentar diminuir a gravidade da doença na população como um todo para que a gente consiga evitar que as pessoas precisem tanto de terapia intensiva. Isso vai diminuir nossa necessidade de quaisquer cuidados mais sofisticados como respiradores”, avaliou Teich.

Após ir ao Hospital de Campanha Rio Centro, o ministro se reuniu com o governador do estado, Wilson Witzel. A agenda na capital carioca foi encerrada com uma visita ao Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer.

O Rio de Janeiro registrou nesta sexta-feira 15.741 casos de Covid-19 e 1.503 mortos. O estado é segundo aonde o ministro vai para tratar de assuntos relacionados à pandemia. Na semana passada, Teich esteve em Manaus. A previsão que é nos próximos dias viaje ao Amapá.

Recursos e leitos

Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (8) uma portaria do Ministério da Saúde que habilita leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto e pediátrico para tratamento de pacientes com Covid-19 e estabelece recurso a ser repassado ao estado do Rio de Janeiro e ao município de Niterói. O repasse será de R$ R$ 3,3 milhões.

Dos 116 novos leitos de UTI habilitados nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde, 42 são para o Rio de Janeiro. Cada um desses leitos receberá a diária de R$ 1,6 mil – o dobro do valor pago normalmente.

Os novos leitos habilitados para atendimento exclusivo aos pacientes graves ou gravíssimos da doença são para Hospital Municipal Carlos Tortelly e Hospital Getúlio Vargas Filho, ambos em Niterói, e Hospital Municipal Dr. Munir Rafful, em Volta Redonda.

Fonte gov.br

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments