Esportes

História da Stewart na F1

Fundada em 1997 teve como seus primeiros pilotos o brasileiro Rubens Barrichello e o dinamarquês Jan Magnussen, utilizando motores Ford. O carro era bom em pistas de média e baixa, a ponto de várias vezes Rubens Barrichello largar entre os 6 primeiros. Dois 5ºs lugares nos GPs da Argentina e da Áustria, e um 3º lugar surpreendente no GP do Canadá, foram os pontos altos da equipe nos treinos, porém durante as provas o carro tinha inúmeros problemas de resistência. E a falta de confiabilidade do bom Zetec-R V-10, deixou quase sempre seus 2 pilotos no acostamento.

No mundial de equipes, a Stewart ficou em 10° lugar com 6 pontos, com um 2o. lugar no GP de Mônaco, numa prova onde Rubens Barrichello deu um show à parte embaixo de muita chuva, com isso terminou em 13°, com 6 pontos e Magnussen ficou em 19°, com nenhum ponto.

Já em 1998 a equipe conseguiu melhorar um pouco, sobre o ponto de vista de terminar as provas. Com Rubens Barrichello e Jan Magnussen, a equipe marcou 5 pontos e conquistou dois quintos lugares com Barrichello na Espanha e no Canadá, e Magnussen chegou em sexto no Canadá. A partir do GP da França, Magnussen foi substituído por Jos Verstappen.

No mundial de equipes, a Stewart ficou em 8° lugar no campeonato de pilotos com 5 pontos. Rubens Barrichello terminou em 12°, com 4 pontos e Jan Magnussen ficou em 16°, com 1 ponto.

O ano de 1999 foi o último da Stewart na Fórmula 1, apesar dos anos anteriores as coisas mudaram em 1999, pois a equipe evoluiu muito em relação aos outros anos, e no final de 1999 a equipe foi vendida para Montadora Ford, que já mostrava interesse em ter uma equipe na Fórmula 1.

A Stewart continuou sua parceria com o piloto Rubens Barrichello, marcando 21 pontos e conquistando 3 vezes a 5° posição, nas pistas da Austrália, Hungria e Malásia, um 4° lugar na Itália, chegou também 3 vezes em 3° lugar nas pistas de San Marino, França e Europa. Rubens abandonou 3 provas, o que é pouco em vista dos anos anteriores na equipe. O outro piloto da equipe era o veterano Johnny Herbert, que ficou com a 8° posição no mundial conquistando 15 pontos com um 5° lugar no Canadá, um 4° lugar na Malásia e uma vitória (única da equipe) no Grande Prêmio da Europa. Herbert abandonou 7 provas ao todo no mundial.

No mundial de equipes a Stewart ficou em 4° lugar no campeonato de pilotos com 36 pontos, Rubens Barrichello terminou em 7° com 21 pontos e Johnny Herbert ficou em 8° lugar com 15.

Em 2000, a equipe, como já citado, pertencia a Ford, que a renomeou para Jaguar Racing. Jackie Stewart, o dono da equipe, continuou como chefe de equipe e Rubens Barrichello foi transferido para a Ferrari. Eddie Irvine entrou no lugar de Barrichello. O irlandês veio da Ferrari onde terminou a temporada de 1999 na segunda colocação com 74 pontos e Herbert continuou na equipe. O inglês fez a sua última temporada da carreira. A Jaguar Racing foi vendida em 2004 para a Red Bull.

Fonte: FIA

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo