Saúde

Conheça a importância das proteínas para a construção e reparação tecidual em nosso organismo

Compartilhar

Por Rodrigo Manzke Rodriguez.

Formadas pelos aminoácidos/a.a (blocos nitrogenados), são responsáveis pela construção e reparação tecidual em nosso organismo.

As proteínas são fundamentais nos processos anabólicos e as principais provém do reino animal, que por conter todos os a.a. essenciais em quantias suficientes são considerados uma proteína completa.

As proteínas que têm ausência de um ou mais a.a. ( devem ser misturados para formar uma gama de a.a. essenciais) são denominadas proteínas incompletas, de maneira geral são as proteínas vegetais, estas apresentam baixo valor biológico, que é a capacidade da proteína reter nitrogênio na célula.

Balanço nitrogenado positivo é quando a ingestão de proteínas consumida está em quantias adequadas, se a ingestão for menor que o gasto ocorre um balanço nitrogenado negativo (catabolismo).

Ao contrário do glicogênio, os a.a. podem ser transportados para todas áreas do organismo onde forem necessários, 20% deste vai para a corrente sanguínea e o restante fica no fígado.

Os a.a. são divididos em dois grupos: os essenciais e os não essenciais.

  1. Aminoácidos essenciais: não são sintetizados pelo organismo e devem ser fornecidos pela dieta, são 8 no total.
  2. Aminoácidos não essenciais: são os que são sintetizados pelo organismo a partir de outros a.a.s, são 13 no total.

Vamos falar um pouco mais sobre os aminoácidos:

  • a) Alanina: componente principal do tecido de conexão, elemento intermediário do ciclo glucose-alanina, que permite que os músculos e outros tecidos tirem energia dos a.a.s e obtenham sistema de imunização, ajuda a melhorar o sistema imunológico.
  • b) Cistina: contribui para fortalecer o tecido de conexão e ações antioxidantes no tecido, ajuda na recuperação, estimula a atividade das células brancas no sangue e ajuda a diminuir a dor de inflamação, essencial para a formação de pele e cabelo.
  • c) Ácido glutâmico: percursor da glutamina, prolina, ornitina, arginina, glutationa e gaba, fonte potencial de energia, importante no metabolismo do cérebro e metabolismo de outros a.a.s.
  • d) Glutamina: a.a. mais abundante, essencial nas funções do sistema imunológico, importante fonte de energia especialmente para os rins e intestinos durante restrições calóricas, no cérebro ajuda a memória e estimula a inteligência e a concentração.
  • e) Glicina: ajuda na fabricação de outros a.a. e é parte da estrutura da hemoglobina e citocromos (enzimas envolvidas na produção de energia), tem um efeito calmante e é usado muitas vezes para tratar pessoas maníacos depressivas e pessoas agressivas, reduz a vontade de comer açúcar, produz glucagon, que mobiliza glicogênio.
  • f) Ornitina: ajuda a aumentar a secreção de hormônio do crescimento em doses altas, ajuda no sistema imunológico, nas funções do fígado e na cicatrização.
  • g) Prolina: importante na formação de tecido de conexão e músculo do coração, facilmente mobilizado para energia muscular, o ingrediente mais importante do colágeno.
  • h) Serina: importante na produção de energia das células, ajuda a memória e funções do sistema nervoso, melhora o sistema imunológico, produzindo imunoglobulinas e anticorpos.
  • i) Taurina: ajuda na absorção e eliminação de gorduras, atua como neuro-transmissor em algumas áreas do cérebro e retina. Auxilia para uma melhor absorção da creatina pelo organismo.
  • j) Isoleucina: usado para energia pelo tecido muscular, usado para prevenir perda muscular em pessoas debilitadas, essencial na formação de hemoglobina. Um dos a.a.s da cadeia BCAA (aminoácidos de cadeias ramificadas).
  • k) Leucina: usado como fonte de energia, ajuda a reduzir a queda de proteína muscular, modula o subir dos percursores neuro-transmissor pelo cérebro assim como soltar das encefalinas, que impedem a passagem dos sinais de dor para o sistema nervoso, promove cicatrização da pele e ossos quebrados. Também faz parte dos BCAAs.
  • l) Valina: a.a. interligado (em corrente), não é processado pelo fígado, ativamente absorvido pelo músculo, influencia a tomada pelo cérebro de outros neuro-transmissores (triptofano, fenilalanina, tirosina).
  • m) Histidina: absorvem ultravioleta na pele, importante na produção de células vermelhas e brancas, usado no tratamento de anemias, doenças alérgicas, artrite, reumatismo e ulceras digestivas.
  • n) Lisina: baixos níveis podem diminuir a síntese proteica, afetando o músculo e tecidos de conexão, inibe vírus, usado no tratamento de herpes simples, este a.a. + vitamina C formam a l-carnitina, um bioquímico que possibilita ao tecido muscular a usar oxigênio com maior eficiência retardando a fadiga, ajuda no crescimento ósseo, auxiliando a formação do colágeno, a fibra proteica que produz ossos, cartilagem e outros tecidos conectivos.
  • o) Methionina: percursor da cistina e da creatina, ajuda a aumentar os níveis antioxidantes (glutationa) e reduzir os níveis de colesterol no sangue, ajuda a remover restos tóxicos do fígado e ajuda na regeneração do fígado e rins.
  • p) Fenilalanina: maior percursor da tirosina, melhora o aprendizado, memória, temperamento e alerta mental, usado em alguns tipos de depressão, elemento principal na produção de colágeno, tira o apetite.
  • q) Treonina: desintoxicante, ajuda a prevenir o aumento de gordura no fígado, componente importante do colágeno, é baixo nos vegetarianos.
  • r) Triptofano: percursor principal da serotonina (neuro-transmissor que oferece efeito calmante), estimula a produção de GH, encontrados nas fontes de comidas naturais, promove sonolência, por isso deve ser consumido à noite.
  • s) Arginina: pode aumentar a secreção de insulina, glucagon e GH, ajuda na reabilitação de ferimentos, formação de colágeno e estimula o sistema imune, percursor da creatina, ácido gama amino buturico (GABA , um neuro-transmissor do cérebro), pode aumentar a contagem de esperma e a resposta T-lymphocyte.
  • t) Cisteína: ajuda a prevenir danos oriundos de álcool e tabaco, estimula a atividade das células brancas no sangue.
  • u) Tirosina: percursor dos neuro-transmissores dopamina, norepinefrina e epinefrina, assim como a tireoide, GH, melanina (pigmento responsável pela cor do cabelo), aumenta a sensação de bem estar.

Nos músculos, os a.a.s mais sintetizados são a glutamina e a alanina, e os mais consumidos são os aspartatos, a asparaginas e os BCAAs, que geram oxalacetato e aceleram o metabolismo lipídico estimulando sua oxidação (poupam o glicogênio). Formam a amônia que produz alanina ou glutamina, ou é eliminada através do ciclo da ureia.

Quando a reserva de glicogênio do músculo é pequena, e acaba durante o exercício, o músculo passa a utilizar glicogênio hepático (do fígado), este tem relação direta com o catabolismo muscular, pois o fígado não utiliza glicose para fazer glicogênio, e sim proteína muscular (alanina que vai formar o glicogênio do fígado). A este processo dá-se o nome de gliconeogênese.

Imagem de destaque: Pensa Libre

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Paulo Fernando De Barros

Colunista e editor para a Noruega em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »