O Hospital de Campanha de Guarujá (HCAMP GJA), montado no interior do hangar operacional da Base Aérea de Santos (BAST), para o acolhimento e o tratamento de pacientes acometidos com a COVID-19, foi inaugurado no dia 8 de maio. A partir de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Guarujá (SP) e a Força Aérea Brasileira (FAB), o projeto teve início em  março, quando formalizado pedido de utilização das instalações da BAST, via Comando Conjunto Sudeste (CMDO Cj SE), para o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), responsável pela Operação COVID-19. As atividades de montagem das estruturas tiveram início na primeira semana de abril. 

Para o planejamento e a execução do projeto, foi contratada pela Prefeitura de Guarujá, uma Organização Social (O.S.), responsável por toda montagem, aquisição de equipamentos hospitalares, contratação de profissionais e gestão do hospital. O complexo, composto por duas tendas com estruturas metálicas e piso elevado, possui uma área de mais de 3500 metros quadrados, ocupando quase a totalidade dos hangares operacionais da Base Aérea. Terá, também, 70 leitos, sendo 50 para pacientes com média gravidade e 20  para o tratamento intensivo (UTI). Foram feitas várias adequações em salas e em alojamentos já existentes para receber diversos setores de apoio, como secretaria, depósitos, refeitório, cozinha industrial e local de pernoite e descanso para os profissionais da saúde envolvidos na rotina do HCAMP.

O Hospital de Campanha recebeu os primeiros pacientes no dia 9 de maio, e deve prosseguir dessa forma ao longo das semanas, conforme fluxo de ocupação dos hospitais e das vagas disponíveis na cidade em um planejamento elaborado pela administração municipal. 

“Este Hospital de Campanha é o resultado de uma sinergia de esforços, envolvendo o governo municipal, o Ministério Público do Estado de São Paulo e a Força Aérea Brasileira, para o enfrentamento à pandemia da COVID-19 na região da Baixada Santista. Trata-se de uma parceria inédita em território nacional, por ser uma estrutura essencialmente civil, gerida com recursos do município e sediada em uma Organização Militar do Comando da Aeronáutica. Para a Base Aérea de Santos, é uma honra e uma responsabilidade grande acolher este projeto e poder oferecer toda infraestrutura já existente em prol daqueles que estão lutando pela vida”, afirma o Comandante da BAST, Tenente-Coronel Aviador Francisco José Formaggio.

Fonte: Portal de Imprensa da Força Aérea Brasileira

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments