O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, participou nesta quinta-feira (14), de videoconferência com secretários de Administração Penitenciária dos Estados e Distrito Federal.

Durante o encontro, foram discutidas as ações em andamento para enfrentar a pandemia do coronavírus no sistema penitenciário, de forma a evitar a contaminação de policiais penais e presos. O Ministério, por meio do Departamento Penitenciário Nacional, adquiriu e distribuiu ao sistema penitenciário Equipamentos de Proteção Individuais, e também finaliza a compra de mais de 80 mil testes rápidos para distribuição, um investimento de R$ 11 milhões.

O ministro André Mendonça também anunciou aos secretários que Tânia Fogaça será a nova diretora-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Delegada de Polícia Federal há 17 anos, Tânia Fogaça atuou em áreas estratégicas ligadas a integração entre órgãos policiais, cooperação internacional, forças-tarefas penitenciárias e controle de rebeliões em presídios. Em sua trajetória profissional, atuou na Superintendência da Polícia Federal do Rio Grande do Norte (RN), e passou pela Força-tarefa Penitenciária Federal de Mossoró (RN). Também esteve envolvida nos trabalhos de combate à rebelião na Penitenciária de Alcaçuz (PR).  

Seu perfil de gestão é marcado pela integração com o Depen e as Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal. Foi Chefe da Divisão de Cooperação Internacional da Diretoria Executiva da Polícia Federal, além de Coordenadora Operacional do Centro de Cooperação Policial Internacional da World Cup FIFA 2014. Fez parte do Grupo de Trabalho que idealizou o Inquérito Policial Eletrônico da Polícia Federal (ePol), além de responsável pela Unidade de Assuntos Internos da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo.

O Depen é o órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, que acompanha e controla a aplicação da Lei de Execução Penal e das diretrizes da Política Penitenciária Nacional. É responsável pelo Sistema Penitenciário Federal do qual fazem parte as cinco penitenciárias federais em Brasília (DF), Mossoró (RN), Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

Fonte: Portal de Imprensa do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments