Ademir de Menezes foi responsável pela vitória magra em duelo preparatório realizado no estádio de São Januário.

Brasil e Uruguai já protagonizaram grandes confrontos na história do futebol mundial por diversas competições. E em um amistoso há exatos 70 anos, dois meses da Copa do Mundo do Brasil, de 1950, o escrete brasileiro vencia os uruguaios com gol de Ademir de Menezes.

Como preparação para a Copa do Mundo de 1950, a primeira realizada no Brasil, o selecionado verde e amarelo enfrentou uma série de amistosos com o objetivo de conquistar o inédito título mundial. Um dos amistosos aconteceu no dia 17 de maio de 1950, depois meses antes da final da Copa do Mundo -16 de julho- diante do Uruguai, campeão da primeira edição da Copa do Mundo, em 1930.

Em São Januário, no Rio de Janeiro, a Seleção Brasileira comandada por Zezé Moreira venceu o Uruguai por 1 a 0, com gol solitário de Ademir de Menezes, centroavante do Vasco na época. O time canarinho era formado por grandes estrelas do futebol local como o goleiro Castilho, os defensores Nilton Santos e Djalma Santos, além de Didi e Ademir de Menezes.

Ademir de Menezes

Artilheiro da Copa do Mundo de 1950, com nove gols, em seis jogos, marca até hoje não superada por nenhum jogador brasileiro na história dos mundiais, Ademir de Menezes representou a Seleção Brasileira em 41 oportunidades -30 vitórias, cinco empates e seis derrotas. Ao todo, o ex-jogador marcou 37 gols com a camisa canarinha.

Revelado pelo Sport-PE, o centroavante marcou história com a camisa do Vasco, clube que mais atual na carreira – 1942 a 1945 e 1948 a 1956- tendo atuado pelo Fluminense no intervalo destes períodos.

O ídolo brasileiro também foi o primeiro jogador a marcar um gol no estádio do Maracanã com a camisa da seleção brasileira. Na estreia da Copa do Mundo de 1950, o Brasil goleou o México por 4 a 0 e viu Ademir ‘Queixada’, abrir o marcador.

Maracanaço

Na final da Copa do Mundo, no dia 24 de julho de 1950, o Brasil jogava pelo empate diante do Uruguai para ficar com o seu primeiro título mundial. Com 200 mil espectadores, o escrete brasileiro abril o placar com Friaça e ficou perto da conquista, mas viu os visitantes virarem com Schiaffino e Ghiggia. A derrota para os uruguaios ficou conhecida como ‘Maracanaço’.

Ficha técnica:
Brasil 1 x 0 Uruguai 
Local: 
São Januário, no Rio de Janeiro;
Público: 25.300 espectadores;
Árbitro: Cyrill John Barrick (Inglaterra);
Assistentes: Mário Gonçalves Vianna (Brasil) e Estebán Marino Camel Marino (Uruguai);
Gol: Ademir Menezes, aos 61’.

Brasil: Castilho; Pinheiro (Gérson dos Santos) e Nílton Santos; Djalma Santos, Brandãozinho e Ely do Amparo; Friaça (Bauer), Ademir Menezes, Baltazar (Pinga), Didi e Rodrigues. Treinador: Alfredo Moreira Júnior “Zezé Moreira”.

Uruguai: Máspoli; Matías González e Tejera; Juan González (Gambetta), Obdulio Varela (Pini) e Andrade; Ghigghia, Julio Pérez, Miguez, Schiaffino (Romero) e Vilamide (Orlandi). Treinador: Juan López Fontana.

Foto: Arquivo Nacional
Fonte: FPF

Ajude-nos a levar o jornalismo independente a todas as partes!

Graças ao apoio de leitores como você, é possível realizar um excelente trabalho jornalístico de pesquisa e investigação, oferecendo um serviço sério de alta qualidade com imprensa livre e jornalismo independente.

Em uma época em que notícias falsas e distorcidas estão em todas partes, seu apoio é vital para o bom desenvolvimento da informação.

Entre no link abaixo e nos ajude a continuar o nosso trabalho com informações gerais que podem ser lidos por toda a família em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor.

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments