News

Desenvolvido ventiladores pulmonares por alunos e professores do Inatel

Contrário ao medo e notícia ruim, é imperioso trazer notícias boas, falar das novas descobertas e projetos realizados em cada canto do país. Inovação faz parte do nosso sangue. Assim, já que o lock down seria para criar estrutura e principalmente providenciar respiradores artificiais para os pacientes, os brasileiros vem ajudando e muito a superar todo este pânico.

Alunos e professores pesquisadores do Instituto de Ensino e Pesquisa de Santa Rita do Sapucaí (Inatel) desenvolveram um sistema de ventilação mecânica controlado por plataforma eletrônica. O protótipo foi transferido para a indústria e receberá financiamento da EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) responsável por apoiar a inovação no Brasil. A parceria para a produção será entre o Inatel e a Ventrix, empresa de equipamentos eletromédicos.

O protótipo de um dos equipamentos mais necessários para o atendimento a pacientes graves de Covid-19 foi desenvolvido na instituição de ensino e pesquisa em poucas semanas com a utilização de componentes nacionais. “O diferencial do projeto do Inatel é o sistema de pressurização digital que deixa o controle de gases mais preciso e sem a utilização de ambu, que é um balão usado em emergência, mas que não atende todos os casos de insuficiência respiratória, de acordo com médicos especialistas”, explica o professor e coordenador da equipe voluntária que desenvolveu o protótipo, Filipe Bueno.

O projeto foi apresentado para os Ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Economia e da Saúde. Protótipo vai ser melhorado pela EMBRAPII para ser lançado no mercado nacional. O ministro do MCTIC, Marcos Pontes, tem ressaltado a importância da ciência, tecnologia e inovação no combate à Covid-19. “A ciência é a única arma que temos que pode atacar diretamente a causa do problema, que é o vírus”, afirma. O MCTIC e suas entidades vinculadas, como a EMBRAPII, têm atuado no incentivo à pesquisa em áreas estratégicas prioritárias no combate à pandemia.

A parceria firmada entre o Inatel e a Ventrix, com financiamento da EMBRAPII, prevê que 50 unidades do equipamento sejam produzidas em 90 dias. Depois, a produção pode passar para até cem unidades diárias do ventilador. Dentro desta visão, a parceria com o Inatel, uma instituição renomada que sempre prezou pela ciência, tecnologia e inovação, muito nos honrou, possibilitando a chance de trabalharmos juntos para que a sociedade possa enfrentar com mais segurança este momento que atravessamos, contando com uma tecnologia desenvolvida em nosso País”, afirma Roberto Castro Júnior, diretor da Ventrix. 

Fonte: gov.br / Imagem em destaque:  Divulgação/Ascom EMBRAPII

Assine o Press clicando no banner acima e contribua para o intercâmbio Brasil-Noruega, bem como notícias de fontes primárias e confiáveis, como também artigos científicos de todas as áreas. Muito conhecimento para sua VIDA!

– 7 DIAS GRATUITO.

– US 1,00 mensal apenas.

– US 10,00 anual (com todos os benefícios nesta opção, press, magazine, artigos científicos diversos, entre outros acessos).

Aproveite e experimente por 7 dias gratuitos.

Print Friendly, PDF & Email

Leonardo Garbossa

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo