News

Rastro de fome deixado por Covid 19, Afeta milhares de habitantes nas ruas de Madri

Compartilhar

Sem documentos, sem comida.

Embora o governo do socialista Sanches em Espanha tenha injetado 1 trilhão de reais para o combate ao vírus chinês, moradores da capital espanhola estão passando fome.

Mais de 100.000 pessoas, de acordo com a federação de associações de bairros da capital de Madrid na Espanha, estão recorrendo a serviços sociais e redes de ajudas de bairros para conseguir uma bolsa de comida.

Administração pública saturada

Segundo as associações de moradores de bairro de Aluche, em Madri, os ilegais não podem acessar subsídios do Estado e temem ir em busca de ajuda nos serviços sociais.

Os serviços sociais estão saturados e não recebem mais pessoas ou, as mesmas não podem ir diretamente em busca de ajuda porque os colocam em um problema legal. Existem pessoas que não têm documentos e que não podem ir aos serviços sociais”, explica Alba Díez, da Associação de Amigos de Aluche.

Vizinhos do resgate

Mas também as redes de bairro estão transbordando. O de Aluche multiplicou por quatro o número de bolsas de alimentos que eles entregaram em apenas um mês.

A situação antes da pandemia já era complicada. uma salvadorenha, emigrou de seu país quando seu marido faleceu. Ela sobrevive compartilhando um apartamento com mais pessoas e vive com suas duas filhas na mesma casa.

Os trabalhadores ‘invisíveis’

De acordo com o Programa de Estabilidade enviado pelo Executivo a Bruxelas, mais de 7 milhões de pessoas solicitaram algum tipo de subsídio ao governo, ou porque cessaram suas atividades e foram temporariamente ou indefinidamente despedidos. Mas o número não conta todos os trabalhadores invisíveis: aqueles sem contrato de trabalho, muitos deles estão esperando nas filas por algo de comida.

Imagem de destaque: Cruz vermelha Espanha

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Paulo Fernando De Barros

Colunista e editor para a Noruega em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »