Reserva da Biosfera (RB) é um modelo, adotado internacionalmente, de gestão integrada, participativa e sustentável dos recursos naturais. São reconhecidas pelo Programa “O Homem e a Biosfera (MAB)” da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Essas áreas (669 no mundo, veja mapa) devem ser locais de excelência para trabalhos de pesquisa científica, experimentação e demonstração de enfoques para conservação e desenvolvimento sustentável na escala regional. Por exemplo, uso das águas.

Cada Reserva da Biosfera deve ser constituída por 3 zonas:

  • uma ou mais áreas-núcleo, destinadas à proteção integral da natureza (podem ser integradas por UC já criadas);
  • uma ou mais zonas de amortecimento, onde só são admitidas atividades que não resultem em dano para as áreas-núcleo;
  • uma ou mais zonas de transição, sem limites rígidos, onde o processo de ocupação e o manejo dos recursos naturais são planejados e conduzidos de modo participativo e em bases sustentáveis.

A gestão de cada Reserva da Biosfera é feita por um Conselho Deliberativo, que tem como objetivos principais:

  • Aprovar a estrutura do sistema de gestão de sua RB e coordená-lo;
  • Elaborar planos de ação da RB, propondo prioridades, metodologias, cronogramas, parcerias e áreas temáticas de atuação;
  • Reforçar a implantação da RB pela proposição de projetos pilotos em pontos estratégicos de sua área de domínio.

Quem Paga pelas Reservas da Biosfera? Todos. 

Para saber mais, clique em: – Legislação e Governança no Brasil
Programa MAB, Planos de Ação Internacionais e Regionais.

Abaixo links das páginas das Reservas da Biosfera (RB) Brasileiras, com Ficha-Resumo oficial (em espanhol), Certificado da Unesco e o último Relatório de Revisão Periódica (versão oficial em inglês):

Acesse aqui cartilha sobre as Reservas da Biosfera do Brasil (2016) English

Acesse aqui os shapes das RBs

Fonte: mma.gov.br

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.