Mundo Militar

Logística das Forças Armadas é usada para montagem de kits com mais de 1,5 milhão de itens de limpeza e higiene

Diversas ações estaduais e municipais, no enfrentamento ao novo coronavírus, contam com a capacidade logística das Forças Armadas. Um dos exemplos é a montagem de 300 mil kits de limpeza e higiene em Jundiaí, São Paulo. Cada kit recebe cinco itens: água sanitária, sabão, sabonete, detergente e álcool em gel. Ou seja, são 1,5 milhão de produtos a serem organizados.

À frente da tarefa está o Comando Militar do Sudeste, em parceria com o Fundo Social de São Paulo (FUSSP). Militares desse Comando foram escalados para manusear os produtos doados pela iniciativa privada, para o programa Higiene e Limpeza Solidária, do governo estadual.

A capilaridade das Forças Armadas, com presença de norte a sul do País, e a capacidade administrativa das permitiu que organizações militares fossem colocadas a serviço dos órgãos governamentais, para que as doações cheguem a quem precisa.

O Comandante da organização militar responsável pela ação em Jundiaí, Coronel Tiaraju, explica como é a logística utilizada na missão: “estamos com 100 militares trabalhando de segunda a sexta, das 8h às 18h. A nossa atividade, basicamente, é receber os insumos, as doações, que vêm de maneira separada, desmontar os insumos, organizar os itens em kits, fazer o controle de qualidade, realizar o seu fechamento, paletizar e deixar em condições de fazer o transporte”, detalhou.

Os kits serão distribuídos para 300 mil famílias em situação de extrema vulnerabilidade social da Região Metropolitana de São Paulo. O diretor-executivo do FUUSP, Augusto Ramos, enalteceu o apoio militar na ação. “Essa ajuda que o Exército tem nos dado na montagem de todos esses kits facilita muito toda a operação logística, para que isso possa ser entregue para quem mais precisa, num momento de extrema necessidade”, ressaltou.

O trabalho dos militares seguirá por mais dois meses. “Para mim é uma honra, uma satisfação, ajudar a sociedade paulista como soldado do Exército Brasileiro”, enfatizou o Soldado Souza, do 12° GAC.

Kits de alimentos

Em outro ponto do estado, em Itu, a Prefeitura local utiliza instalações do 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve – Regimento Deodoro, para armazenar 5,4 mil kits de alimentos. Os mantimentos serão distribuídos a famílias de baixa renda, para mitigar os efeitos econômicos da pandemia causados na população.

Ainda em São Paulo, no município de Pirassununga, militares distribuem, diariamente, refeições para famílias de baixa renda. A iniciativa ocorre há mais de duas semanas, em parceria com o Grupo de Voluntários no Combate ao Câncer e Serviço Social da Indústria. Até o momento, mais de mil marmitas foram entregues.

No estado vizinho, Rio de Janeiro, o apoio logístico é oferecido ao SESC Madureira. Na unidade, militares recebem e separam alimentos que vão compor kits a serem entregues aos mais vulneráveis.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa

Print Friendly, PDF & Email

Marcos Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo