Ministério do Desenvolvimento Regional informou que foram concluídas as obras que garantem funcionalidade ao Eixo Norte. Trecho concluído permite a integração entre os reservatórios Milagres, em Pernambuco, e Jati, em território cearense. Região Metropolitana de Fortaleza será atendida a partir do Cinturão das Águas.

As águas do São Francisco estão chegando ao Ceará. De acordo com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, nesta semana, foram concluídas as obras que garantem a funcionalidade ao Eixo Norte do São Francisco. Segundo ele, a expectativa é que no próximo ano o projeto de integração esteja concluído.

“Imaginamos que agora no mês de junho as águas do rio Chico vão chegar finalmente ao estado do Ceará. Esperamos que no final do ano, início do próximo, cheguem ao Rio Grande do Norte. No Pernambuco e Paraíba já chegaram, está sendo estendido pelo Canal do Sertão. Então, teremos até junho do próximo ano, é nossa expectativa, a conclusão da transposição”, disse Marinho.

Atualmente, o Reservatório Milagres (PE) está em processo de enchimento. Quando cheio, as águas do Rio São Francisco atravessarão a divisa entre Pernambuco e o Ceará e deverão começar a encher o Reservatório Jati (CE) no mês de junho. Neste ano, o Governo Federal já destinou R$ 271,5 milhões ao maior empreendimento hídrico no País.

Além do término do Eixo Norte, o recurso é destinado para as ações ambientais, recuperação e modernização dos reservatórios estratégicos que receberão a água do Rio São Francisco, bem como para a operação e manutenção das estações de bombeamento e demais estruturas ao longo dos seus 477 quilômetros de extensão.

O Eixo Norte tem a finalidade de levar água ao Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba. O Eixo Leste está em funcionamento e já abastece 1,4 milhão de pessoas em 46 municípios da Paraíba e de Pernambuco.

“São ações transformadoras e, sobretudo ações que vão ao encontro de anseios seculares da população do semiárido brasileiro. No caso do São Francisco quase que 30 milhões de pessoas que serão integradas em uma ação desse porte”, disse o ministro.

Cinturão das Águas

O Ministério de Desenvolvimento Regional estima que, em agosto, sejam iniciados os testes de entrega de água do São Francisco ao Cinturão das Águas do Ceará.  A obra, executada pelo governo estadual com recursos federais, vai beneficiar cerca de 4,5 milhões de moradores na região metropolitana de Fortaleza.  O total de repasses federais pactuados para o cinturão é de R$ 1,7 bilhão, sendo que R$ 1,1 bilhão já foi repassado pela União ao Governo do Ceará. A previsão é que o projeto seja entregue em dezembro de 2022.

Revitalização do São Francisco

Depois de levar água à população com a transposição, o governo já planeja iniciar a fase de revitalização do Rio São Francisco. Segundo o ministro Rogério Marinho, a ideia que essa etapa seja iniciada nos próximos quatro meses.

“Esperamos começar já esse ano a revitalização do rio. Não adianta ter a água correndo e o rio estar morto, assoreado, com as margens aterradas, matas ciliares mortas, com as nascentes ser ter reposição das águas”, disse.  

O ministro explicou que a revitalização abrange ações como tratamento de esgoto e de resíduos sólidos nas cidades que estão no perímetro do rio, plantação de matas ciliares e desassoreamento para retomar a capacidade de navegabilidade.

“Essa revitalização vai permitir que as cidades que estão no perímetro do rio – no caso do São Francisco são quase mil cidades – tenham seu esgoto tratado de maneira adequada para evitarem continuar a poluir o rio, tratamento dos resíduos sólidos através dos consórcios municipais, inclusive com a geração de energia”, explicou Marinho.

Ramal do Agreste

O Ramal do Agreste, obra que levará água do projeto de Integração do Rio São Francisco à região de maior escassez hídrica em Pernambuco, recebeu deste o início do ano R$ 131,6 milhões do Governo Federal e cerca de 55% da obra já está concluída. Desde o ano passado, foram R$ 722,7 milhões repassados para o empreendimento.

O empreendimento vai beneficiar pelo menos 2,2 milhões de nordestinos. A previsão de entrega é fevereiro do 2021 e mais de 70 cidades na região serão atendidas.

Recursos

Até o mês de abril deste ano, o Ministério do Desenvolvimento Regional empenhou R$ 723,9 milhões para ampliar oferta de água na região Nordeste, que é a mais afetada pela escassez de recursos hídricos. Nesse período, R$ 367,3 milhões foram pagos para obras estruturantes na região, sendo que R$ 271,5 milhões foram empenhados para o Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Fonte gov.br

Ajude-nos a levar o jornalismo independente a todas as partes!

Graças ao apoio de leitores como você, é possível realizar um excelente trabalho jornalístico de pesquisa e investigação, oferecendo um serviço sério de alta qualidade com imprensa livre e jornalismo independente.

Em uma época em que notícias falsas e distorcidas estão em todas partes, seu apoio é vital para o bom desenvolvimento da informação.

Entre no link abaixo e nos ajude a continuar o nosso trabalho com informações gerais que podem ser lidos por toda a família em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor.

Print Friendly, PDF & Email