História

Marques de Sade: infame ou filósofo?

Compartilhar

A exatos 280 anos atrás, em 02 de junho de 1740, na Paris pre-iluminista nascia Donatien Alphonse François de Sade, mundialmente conhecido com Marques de Sade. Suas obras dotadas de violência e crueldade, demonstrando o lado mais vil da natureza humana, até mesmo hoje ainda chocam os leitores mais sensíveis, entre seus textos, o mais memorável foi Os 120 dias de Sodoma, novela escrita em 1785, enquanto estava preso na Bastilha que inspirou a produção de uma adaptação cinematográfica lançada em 1975, dirigida pelo italiano Pier Paolo Pasolini, mesmo ano em que o diretor morreu de forma muito controversa. Muito mais controversa que isso, foi a vida e obra do Marques de Sade, que graças ao seu modo de pensar, deu origem a palavra sadismo.

Donatien não levou uma vida nenhum pouco monótona, sendo bem nascido, filho de um conde, desde a infância já despontava uma personalidade violenta, onde em um determinado incidente, quase espancou um primo até a morte por ter mexido em seus brinquedos, neste momento sua família observou que a única forma de cessar seus acessos de fúria era satisfazendo os seus desejos, moldando uma personalidade perversa e sem limites ou imposições. Por este motivo Sade logo foi morar com sua avó, onde teve suas primeiras experiências sexuais com suas tias, sendo posteriormente enviado para ser educado por seu tio um abade, que ao invés de moldar a mente do jovem para a vida sacra, despertou mais ainda o gosto do jovem Sade para a luxuria e perversão, tornando-se um parceiro de caça as mulheres, destacando-se que nesta época Donatien era um menino de 10 anos de idade.

Ao tomar conhecimento da vida que Sade levava com o tio, seu pai imediatamente lhe enviou para um colégio administrado por jesuítas, destinado aos bem-nascidos. No local Donatien vivenciou e experimentou a rígida educação da instituição, onde eram comuns as agressões e humilhações em público aos jovens alunos, moldando ainda mais na mente do jovem os conceitos de dor, prazer e humilhação.

Aos 16 anos serviu como oficial do exército na Guerra dos Sete Anos, onde destacou-se por seu senso de liderança, e  crueldade no campo de batalha, e após a guerra casou-se com a filha de um magistrado chamada Renée-Pélagie de Montreuil, todavia, a vida de casado e veterano de guerra não tornou Sade um homem ordeiro, sendo um grande adepto do estilo de vida denominado em sua época como libertino, onde a vida dos aristocratas, que desafiavam os valores tradicionais, principalmente eclesiásticos, e praticavam excessos e vícios, tanto em estupor alcoólico quanto em orgias, geralmente reunindo-se com grupos de artistas teatrais, filósofos materialistas adeptos do ateísmo e pensadores da terceira corrente literária, que lhe acompanhavam em suas festas particulares que deixariam boquiaberto qualquer rei do camarote da atualidade. Por outro lado, a vida sexual de Sade, faria com que Christian Grey, o protagonista do livro 50 Tons de Cinza, se assemelhasse a um puritano, levando-se em consideração o grau de perversão e maldade que envolviam os mais mirabolantes métodos de tortura de cunho sexual, infligindo em suas vítimas estupros, torturas, e ferimentos físicos, onde as vítimas costumavam ser jovens de baixa renda.

A primeira vítima de Sade foi uma pedinte que ele encontrou enquanto voltava de uma de suas noites de promiscuidade. O marques prometeu para a mulher, chamada Rose Keller, uma chance de mudar de vida, ofertando-lhe um emprego de criada em sua mansão. Mas desafortunada mulher passou de serviçal a objeto do sádico marques, sendo amarrada em uma cama e açoitada, e logo em seguida Donatien derramou cera derretida sobre o corpo da infeliz, que após conseguir se desamarrar, fugiu e acionou as autoridades policiais, fazendo com que o Marques tivesse seu primeiro conflito com a lei. Entretanto, o incidente não foi o suficiente para afastar Sade de uma vida de perversão e maldade, tendo sido acusado em 1772 de envenenar prostitutas, onde, em meio a várias acusações de sodomia, tortura e demais praticas não naturais, fugiu da justiça para a Itália.  

Durante o período de foragido da lei, Sade despertou o interesse pela escrita, e começou a desenvolver suas pitorescas narrativas e contos, onde os temas sempre estão voltados para o estupro, a tortura, a mutilação e a submissão das vítimas. Enaltecendo o sentimento de prazer sem proibição dos algozes. A vida adulta de Sade foi repleta de acusações, processos, prisões e fugas, sendo uma das ordens de prisão expedida pelo próprio Napoleão Bonaparte, que ficou horrorizado com o conteúdo literário de Sade, tendo passado mais de três décadas de sua vida encarcerado. Mesmo com as severas punições e restrições que lhe foram aplicadas ao longo da vida Sade não sufocava seu ímpeto delitivo, não existindo correção, remorso ou arrependimento em sua mente, tendo passado os últimos anos de sua vida internado em um hospital psiquiátrico, após ser declarado insano e abandonado por sua família, até sua morte em 1814 aos 74 anos.

Neste sentido, ao observar-se a vida e o modo de pensar de Sade, é possível identificar uma mente totalmente voltada para a maldade e incapaz de sentimentos como empatia ou remorso, sendo portanto possível enquadra-lo como uma mente extremamente perversa e diabólica, que deixou um legado de depravação e promiscuidade que perpetuaram-se e moldaram a cultura contemporânea de forma sutil, como o veneno destilado em uma taça de vinho.

Referência Bibliográfica:

– CASTRO, Clara. Os Libertinos de Sade. Iluminuras. 2015.

– ROUDINESCO, Elisabeth. “A parte obscura de nós mesmos” Uma história dos perversos, Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

– SADE, Donatien Alphonse François, Marquês de. A Filosofia na Alcova. Iluminuras. 2000.

– SADE, Donatien Alphonse François, Marquês de. Cartas de Vincennes: Um libertino na prisão. Eduel. 2018.

– SADE, Donatien Alphonse François, Marquês de. Os 120 Dias de Sodoma: Ou Escola da Libertinagem. Penguin Editora. 2018.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Marcos Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »