Com adesão total, Corrida Digital termina neste domingo em Campo Grande/MS

Com adesão total, Corrida Digital termina neste domingo em Campo Grande/MS

Não há palavra melhor do que “sucesso” para caracterizar a primeira edição da Corrida Digital. A prova de rua, realizada em Campo Grande pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), chega ao fim neste domingo (07.06) com adesão total de participantes.

Em formato inédito no país e com limite de 300 inscritos, o evento teve início no dia 1º de junho e rapidamente caiu no gosto dos atletas sul-mato-grossenses, que logo esgotaram as inscrições. Os corredores puderam retornar à competitividade esportiva com segurança em meio ao período pandêmico do novo coronavírus (Covid-19). A Corrida Digital foi organizada em parceria com a Rede MS Integração de Rádio e Televisão.

O percurso de cinco quilômetros foi estabelecido no Parque dos Poderes. Com o objetivo de evitar aglomerações e conter a propagação viral, a disputa ocorreu ao longo de uma semana. Os corredores puderam escolher qualquer horário entre 6h e 20h para completar o trajeto. O tempo de cada inscrito foi registrado por chip de cronometragem.

“Fechamos a corrida extremamente satisfeitos. Tínhamos muita expectativa em relação à aprovação do formato da prova e isso dependia da confiança dos atletas nos protocolos de biossegurança”, pontua o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda. “O retorno foi muito positivo, as pessoas se sentiram seguras e principalmente felizes por voltarem a competir. Perceberam a preocupação do Governo do Estado em realizar eventos priorizando, essencialmente, a saúde”, acrescenta.

Luzia Araújo, de 42 anos, escolheu a manhã de sábado (06.06) para dar a largada. Há mais de um ano, a servidora pública é presença constante em corridas pelo Estado. Ela confessa que sentiu “frio na barriga” em participar de uma prova com formato até então nunca visto no Brasil. “Achei estimulante o modelo da Corrida Digital. É muito interessante correr em grupo, porque motiva bastante, mas essa adaptação é necessária e deu para matar a saudade de correr competindo. É um estilo que corrida que pode dar certo enquanto estivermos em quarentena”, relata.

A Corrida Digital foi a primeira prova de rua do professor universitário aposentado Arley Coelho, de 66 anos. “Comecei a treinar em janeiro deste ano e quis me inscrever porque achei muito bom o sistema da corrida, esse ineditismo durante a pandemia”, avalia. “Me senti bastante seguro, vi a presença das ambulâncias e fui muito bem atendido, com averiguação da frequência cardíaca, temperatura corporal e pressão arterial”, completa.

Retomada da cadeia produtiva do esporte

Um evento esportivo movimenta diversos segmentos econômicos, como o comércio, a rede hoteleira e alimentícia. Para o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, o retorno gradual e seguro de competições é necessário para auxiliar na retomada da economia.

“Mais do que incentivar a população a fazer atividade física, o esporte move toda uma cadeia produtiva, que está retraída neste momento de pandemia. A Corrida Digital foi um projeto piloto para testarmos estratégias para voltar a realizar grandes eventos em Mato Grosso do Sul. Temos essa responsabilidade de fomento, principalmente em cidades do interior, e vamos nos adaptar a este ‘novo normal’”, enfatiza Miranda.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email