News

Interligação de localidades isoladas ao SIN nos estados de Rondônia, Acre e Pará vai gerar economia de R$ 5,9 bilhões com benefício a quase 600 mil brasileiros

Compartilhar

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, assinou Portarias determinando a realização de obras de linhas de transmissões para promover a interligação de sistemas isolados dos estados de Rondônia, do Acre e do Pará ao Sistema Interligado Nacional (SIN). A iniciativa vai reduzir significativamente a geração a óleo diesel nesses locais. A economia estimada para a Conta de Consumo de Combustíveis (CCC) nos próximos 15 anos é da ordem de R$ 5,9 bilhões, beneficiando um total de 589 mil brasileiros. 

A medida atende a pleito das distribuidoras Energisa Rondônia – Distribuidora de Energia S.A, Energisa Acre – Distribuidora de Energia S.A. e Centrais Elétricas do Pará S.A, que desejam captar recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para financiar a realização dos investimentos.

Em Rondônia as obras contemplarão os municípios de Buritis, Campo Novo de Rondônia, Costa Marques, Cujubim, Espigão D’Oeste, Machadinho D’Oeste, São Francisco do Guaporé, Vale do Anari, bem como localidades no município de Porto Velho. No total, são previstos investimentos da ordem de R$ 655 milhões para a construção de novos sistemas de distribuição, beneficiando cerca de 186 mil rondonienses. A redução estimada na CCC é de R$ 1,7 bilhão. A Portaria com a determinação da execução das obras de distribuição foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última terça-feira, 2. 

No estado do Acre os municípios contemplados serão Assis Brasil e Manoel Urbano. No total, são previstos nesse estado investimentos da ordem de R$ 93,4 milhões para a construção de novos sistemas de distribuição, beneficiando cerca de 17 mil acreanos. A Portaria foi publicada no DOU em 4/5. Os benefícios se estenderão aos consumidores do SIN, uma vez que as medidas resultarão, em 15 (quinze) anos, uma redução de R$ 1,8 bilhão nos dispêndios da CCC, conforme estimativas realizadas pela Empresa de Pesquisa Energética – EPE.

Já no estado do Pará, os municípios serão Almeirim, Aveiro, Belém, Faro, Gurupá, Jacareacanga, Juruti, Oeiras do Pará, Porto de Moz, Prainha, Santana do Araguaia e Terra Santa. Ao todo, serão investidos R$ 547 milhões na construção de novos sistemas de distribuição, beneficiando cerca de 386 mil paraenses. A redução estimada dos dispêndios da CCC de 2,4 bilhões de reais pela Portaria publicada no DOU em 12/3.

Fone MME Imagens MME

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Fabricio Porto

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »