A Unanimidade é burra. Será?

A Unanimidade é burra. Será?

Esta crônica abordará um fato ocorrido com o autor e apresentada para os leitores fazerem uma análise de como na política as coisas ou são como maré, mudam ao sabor do vento, ou ainda como o escorpião da fábula do Sapo e do Escorpião – é a natureza dele ferroar a todos.

Em 21 de outubro de 2017, fui convidado por um membro da família imperial para acompanhá-lo a uma palestra que seria dada na Academia Brasileira de Filosofia, lá tive contato com o, então, juiz Wilson Witzel. Ao ouvi-lo durante sua fala de apresentação e depois em conversa reservada junto a quem havia me convidado, pude observar uma pessoa que se confessou possível candidato a governador do Rio de Janeiro e dessa feita, comecei a observar melhor sua postura e observações na breve conversa que tivemos.

Um Ex Fuzileiro Naval, Juiz Federal e como todo brasileiro estava eu inebriado com outra figura jurídica que mostrava sua brilhante atuação diante da Operação Lava Jato, pensei com meus botões – Esse senhor pode ser o diferencial que necessitamos para o Governo do Rio de Janeiro, já tão combalido de governadores corruptos e inexpressivos em termos de ação pró povo fluminense. Lembramos que nesta data o ex-governador Sergio Cabral já se encontrava preso.

O Rio de Janeiro tem um histórico de governos anteriores ao regime militar, basicamente de Getulistas do PSD, tendo apenas um do PTB de janeiro de 63 até a entrada de um governador já dentro do bipartidarismo do governo militar, sendo a partir dai todos das ARENA, até o último desta era, que foi do MDB.

Com a volta dos anistiados do Governo Militar a política passa a ser sob a ótica do pluripartidarismo, iniciando com Leonel de Moura Brizola, que aboliu as ações da polícia nos morros, o que levou ao gigantesco crescimento da bandidagem ligada ao tráfico, que antes já dominava os morros e depois disso passou a se fortalecer muito mais, passamos por Moreira Franco, novamente Brizola, Nilo Batista, Marcelo Alencar, Garotinho, Benedita, Rosinha Garotinho, dois mandatos de Sérgio Cabral e dois de Pezão. Sendo daí presos – Garotinho, Rosinha, Sergio Cabral e Pezão.

Nosso combalido estado andou pelas mãos de pessoas corruptas, ineficientes e ineficazes como governantes, pessoas que deixaram um rastro de destruição em nosso estado. Ver aquela figura de um Juiz, ex Militar, era um refrigério para a alma de qualquer carioca, que via também na figura do atual Presidente da República o mesmo segmento. Ledo engano dos Fluminenses. Iniciávamos aí mais um calvário, onde a figura que se mostrava como sendo alguém devotado a justiça, acaba por receber no ultimo dia 10/06, 69 votos a zero numa ALERJ de 70 deputados estaduais pela abertura do processo de impeachment, lembrando que nem os quatro deputados do PSC votaram contra o processo ou se abstiveram, marcaram sim. O descrédito na figura do governador é total pelo legislativo estadual. Mas, caso caia quem entra?

Teremos então um governo que será “Tocado” pelo Advogado, Católico e “Músico” Cláudio Bomfim de Castro e Silva. O que esperar dele? Nada sabemos, por ser uma incógnita, visto que o referido vice governador, tem anos de experiência de chefia de gabinete, cargo legislativo? Apenas dois anos de vereador antes de ser convidado a disputar a vice governadoria com Witzel.

O que esperar do Executivo Fluminense nas próximas semanas? Nada sabemos, apenas que, com os 69 votos que o governador recebeu, sendo uma votação unânime para a abertura do processo de Impeachment, os próprios membros de seu partido não acreditam que ele seja inocentado do processo. Com isso nosso Rio de Janeiro, navega para dois anos de um governo incógnito que nada sabemos, onde não temos base para entender que caminhos vamos tomar, que medidas serão tomadas quanto ao caos econômico que já acometia nosso estado e que agora pode se tornar ainda mais caótico e preocupante.

Porém, a verdade tem de ser observada, e os indícios de que o governador esteja elencado nos processos fraudulentos por conta da pandemia de Covid-19 são fortes. Lembrando apenas que não adianta dizer que nada sabia, que o “sítio é de um amigo” ou outra desculpa esfarrapada, mesmo que esteja com a mão limpa, o ônus desse problema de desgoverno com relação as verbas públicas, obras não entregues e desmandos inequívocos, não só do atual governador com de outros, como o caso de determinar a prisão de pessoas de bem apenas por estarem em locais públicos, o que levou a situações vexatórias em muitos lugares e aqui no Rio também é do governador. Sob sua administração tais casos ocorreram, e não saber? Então, merece ser impeachmado por ineficiência administrativa.

Conhecereis a Verdade e a Verdade vos Libertará. Jo 8,32. Com esta citação usada pelo atual presidente encerro essa minha crônica, mostrando que atualmente a verdade precisa ser mostrada, precisa ser vislumbrada pelo povo, pois, vivemos a mais de 30 anos no Brasil e no Rio sob mentiras, mentiras da esquerda, mentiras do centro, mentiras da direita, mentiras de políticos, mentira de governadores, mentira de mentiras.

Vivemos numa redoma de mentiras, onde a unanimidade não povo, vive a mentir para este, e vemos que hoje, esta unanimidade não é burra, ela apenas joga com o desespero do povo, com a necessidade de alguém que possa tirar o Rio de Janeiro do atoleiro gerado pelo descaso dessas Oligarquias Legislativa e Executiva.

Enfim, de todo um processo que nos cerca como cidadãos onde temos apenas a obrigação de suprir este paquiderme legal com nossos impostos, tendo como coisa ofertada apenas sucatas, enquanto essas oligarquias se aboletam do filé, sobrando para o povo apenas o osso, e sem carne.

Agora é esperar para ver se muda algo ou…

Qual o sabor da pizza que nos serviram??

————————————————————————————————————-

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Somos o DUNA Press Jornal e, como uma Agência de Notícias on-line, trabalhamos com informações gerais que podem ser lidos por toda a família em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor. Torne-se um assinante de nosso Jornal.

Clique aqui para assinar

Experimente por 7 dias Gratuitos – Nossos Valores de Assinatura

– US 1,00 mensal.

– US 10,00 anual (com todos os benefícios nesta opção, Press, Magazine, artigos científicos diversos, entre outros acessos).

Adquira na Amazon.com em E-Book e Impresso – Clicando na Imagem

Print Friendly, PDF & Email