Um Breve Esboço Sobre a Angústia

Um Breve Esboço Sobre a Angústia

A angústia é um estado em que estamos quando nosso espírito se encontra inquieto por aflições e dores. Ela é tão inerente ao homem quanto as penas é a um pássaro. Nós não podemos nos esquivar deste sentimento, e quando nos empossa, encontramo-nos então em completo dilema existencial.

A busca de um indivíduo para uma estada existencial ideal sempre terá seu fim na tranquilidade e conforto na vida. Quando nosso espírito se encontra nestas condições, estará então em completa harmonia com a natureza e seus iguais. Podemos dizer que o oposto deste estado é então ignorado pelo homem, e repudiado quando este se manifesta. A angústia se encontra aqui como mal ao homem.

Apesar deste ser um estado que por vezes nos abaterá sem consentimentos, há reflexões ou experiências que nos colocam em sensação de angústia, isso em qualquer classe ou oficio.

Um sonhador, por exemplo, pode se angustiar ao pensar no quão finito e infinito é como ser humano, ele irá contemplar os mais longínquos cantos do seu pensamento como de costume, e se impressionara com o seu próprio infinito. Em contrapartida, ao ser forçado a viver sua existência real e física, irá notar em cada detalhe as suas fraquezas e limitações, entendendo no fim a finitude mundana frente a morte certa.  

Já um homem comum, vivendo nos dias atuais, poderá certamente se angustiar ao ver sua liberdade e controle de sua vida sendo podados gradualmente frente as precauções contra a pandemia imposta pela covid-19. Nós, por natureza, nos sentimos seguros quando temos em nosso controle o ir e vir, o “o que fazer a está noite” ou “amanhã irei ao parque com meu filho” por exemplo. Sem isso, uma angústia nos apodera frente nossas novas limitações. E até tornar-se isto um habito a ponto de não nos cometer mais dor, sofreremos e nos alimentaremos disto mais e mais.

O Refrigério na Filosofia

A filosofia desde os tempos mais remotos é incumbida em si de várias tarefas imprescindíveis para a construção da concepção do homem no mundo. Todas as nossas interações com a natureza foram e são até hoje admiradas por pessoas capazes e desejosas de estuda-las.

 Este é um primeiro ato na filosofia, movido pela curiosidade ou dúvida, contemplamos e respondemos. Foi assim que a angústia virou objeto de estudo em vários momentos da história, mas principalmente por Pasqual no século 17 e por Kierkegaard no século 19.

Mas como a filosofia poderia nos ajudar a lidar com as angustias do dia-a-dia?

Tal como Aristóteles dizia outrora, que somos animais que naturalmente buscamos entender as causas, assim a filosofia compreendeu e se aprofundou na angústia antes mesmo da psicologia, e aqui mora uma das principais ajudas ou conselho.

Antes de enfrentarmos algo desconhecido, precisamos nos admitir como ignorantes daquele assunto, e aqui nos referimos a angústia, mas a qualquer outra coisa poderíamos usar como exemplo. A partir disto buscaremos superar esta condição, e para nos livrarmos da ignorância, necessitaremos então ir ao seu oposto, o conhecimento.

Ou seja, por si só seguir o conceito filosófico básico de superação do não saber pelo saber, guiados pela dúvida e curiosidade já é suficiente para iniciarmos o processo de “balsamo” contra sentimentos negativos em geral, mas aqui em especial, a angustia.

Quando você entende o “onde você está”, o “quais são as causas do que está acontecendo”, o “quais são as possíveis consequências”, “quais foram os outros momentos análogos vivenciados por você ou por alguém próximo”, “como agimos/agiram nestes momentos”, você terá o princípio do controle, e consequentemente isso já lhe trará certa paz e orientação.

Exercitemos sempre nossos pensamentos, tentemos mais encontrar as respostas por nossa conta, utilizando-se somente a nós, sejamos mais reflexivos nem que por um curto espaço de tempo, e assim nos encontraremos finalmente as margens do bem-estar.

Ajude-nos a levar o jornalismo independente a todas as partes!

Graças ao apoio de leitores como você, é possível realizar um excelente trabalho jornalístico de pesquisa e investigação, oferecendo um serviço sério de alta qualidade com imprensa livre e jornalismo independente.

Em uma época em que notícias falsas e distorcidas estão em todas partes, seu apoio é vital para o bom desenvolvimento da informação.

Entre no link abaixo e nos ajude a continuar o nosso trabalho com informações gerais que podem ser lidos por toda a família em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor.

https://dunapress.org/subscription-plan/?aff=Vitor

Print Friendly, PDF & Email