News

Hospital Regional afirma compromisso com a comunidade e leva capacitação para municípios de MS

Campo Grande, Dourados, Amambai, Miranda, Bonito e Bodoquena foram contemplados com capacitação para profissionais da saúde. Mais de 200 profissionais do interior receberam treinamentos nas mais diversas modalidades de atendimento e conhecimento básico sobre a Covid-19.

Nos últimos três meses, uma equipe de facilitadores da saúde levou treinamento aos municípios. Sob a organização da enfermeira Suzicleia Strapason e da diretora de Ensino, Pesquisa e Qualidade Institucional (DEPQI), Roberta Higa, do Comitê Operacional de Emergência do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (COE-HRMS), que faz parte do Plano de Enfrentamento ao Covid-19, mais de 2500 profissionais do Estado (médicos, enfermeiros, técnicos e agentes de saúde) participaram das ações que difundem uma gama de informações e práticas ao enfrentamento da pandemia.

Os treinamentos visam garantir a qualidade no atendimento do paciente, bem como a valorização e a preocupação com o profissional da saúde, com o uso adequado dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e higienização das mãos.

A diretora-presidente do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Rosana Leite Melo, reitera a importância do treinamento nos municípios afastados dos grandes centros. “Levar a esses municípios treinamento e informações precisas sobre a Covid-19 e a pandemia, auxilia, sobremaneira, o Estado no enfrentamento a doença. Mato Grosso do Sul é o Estado federativo com menor número de casos e óbitos. Parte dessa conquista advém desses treinamentos, pois uma pessoa bem informada e preparada se torna um multiplicador no enfrentamento e na divulgação das informações para sua comunidade e região. Esse trabalho mostra a preocupação da Secretaria de Saúde e do Hospital Regional em atender a todos sul-mato-grossenses, além de garantir a qualidade no atendimento do paciente, bem como a valorização e a preocupação com o profissional de saúde”, disse.

O treinamento começa com uma aula expositiva sobre a Covid-19, sua transmissibilidade e prevenção, seguida de uma oficina prática sobre a técnica correta de higienização com a utilização de álcool gel (com tinta invisível fluorescente), paramentação, desparamentação segura dos EPIs na precaução padrão e precaução para aerossóis, uma oficina prática de paramentação e desparamentação, de acordo com a ordem de colocação e retiradada dos EPIs de forma segura e protocolada no HRMS.

Em Bonito e em Campo Grande, durante o treinamento para os profissionais de atenção à saúde indígena, os profissionais assistiram uma aula de Intubação Orotraqueal (IOT) em sequência rápida em paciente com suspeita ou confirmados de Covid-19. Em Bonito, houve ainda treinamento em Reanimação Cardiopulmonar (RCP) em paciente com IOT com Covid- 19 e manejo do ventilador mecânico de transporte. “Pensamos em treinar o profissional médico na sequência rápida e segura na IOT, o profissional enfermeiro na infusão rápida e segura da medicação e o profissional fisioterapeuta no auxílio da IOT e montagem do circuito para a ventilação. Com isso, caso seja necessário, haverá uma equipe pronta para esse atendimento emergencial nos municípios”, explicou a enfermeira Suzicleia.

O técnico da Divisão de Atenção à Saúde Indígena, Frederico Jorge Pontes Moraes, que acompanhou o treinamento em Campo Grande, informou que a divisão, que atende 83 mil indígenas no território sul-mato-grossense vai ter melhores condições com esse treinamento de auxiliar os indígenas ainda nas aldeias, antes de serem encaminhados ao hospital referenciado em suas cidades.

Os treinamentos foram realizados pelas enfermeiras Suzicleia Strapason, Simone Oliveira, Michele Peruzzo e pelo médico anestesiologista, Tarcisio Aguena Arakaki. A equipe de facilitadores conta ainda com os profissionais: Ana Carulina Guimarães Belchior (médica), Delando Breno Pereira, Edivaldo José dos Santos Filho e Juliana da Silva Minna  (fisioterapeutas), Maria Vanilda Vieira (técnica de enfermagem), Rafael Osti de Melo (microbiologista e especialista em controle de infecção hospitalar e serviços de saúde), Louise Dutra Madureira (residente em medicina de emergência), Annelise Achucarro Oliveira (cardiologista e clínica médica) e Mara Galiz Lacerda (infectologista).

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo