News

MS/Junho Vermelho: Doar sangue tem peso maior em tempos de pandemia

Junho Vermelho estimula solidariedade e Hemosul adotou diversas medidas para receber doadores

Campo Grande (MS) – Em tempos de pandemia tudo está mais difícil, mas salvar vidas pode ser uma atitude nobre e simples. Ao mesmo tempo que o distanciamento social é recomendado para evitar a rápida disseminação do novo coronavírus, os bancos de sangue precisam dos doadores para manter o estoque estratégico e continuar abastecendo as unidades de saúde do Estado. 

De um lado, o doador que enfrenta o medo de contrair o novo coronavírus e as baixas temperaturas do final do outono e início do inverno. De outro, pacientes com enfermidades diversas, que precisam de uma transfusão de sangue, devido a um acidente, procedimento cirúrgico ou doença. É esse cenário que tem a vida como prioridade em ambas as situações, que faz com que o gesto de doar sangue tenha um valor maior em tempos de pandemia.

Doador de sangue há 12 anos, Luiz Henrique Maldonado nunca se imaginou no papel de receptor. Mas em fevereiro deste ano, sofreu um acidente de moto e precisou de bolsas de sangue e de plasma para sobreviver. Se antes do acidente, ele já fazia questão de levar alguém junto para doar sangue, agora faz questão de deixar uma mensagem para toda sociedade.  “Você só sabe o real poder da doação, quando sua vida depende totalmente daquilo”, afirma.

O Junho Vermelho, ação nacional que estimula a doação de sangue, vem reforçar a importância desse gesto simples, mas que pode salvar muitas vidas.  O ato não oferece nenhum risco ao doador, desde que sejam mantidos todos os cuidados para evitar o contágio no percurso entre sua residência e o local de doação.

O Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul adotou diversas medidas preventivas para ampliar a segurança dos voluntários desde a chegada à instituição até o momento de ir embora. Entre elas, o uso obrigatório de máscaras, aferição de temperatura, disponibilização de álcool, e higiene redobrada em todos os ambientes que o doador passa.

A doação programada é uma forma de evitar a aglomeração de pessoas nas unidades. Os telefones para agendamento são os fixos (67) 3312-1516, (67) 3312-1529 ou pelo número de celular (67) 99298-6316. Para doar, é preciso ter em mãos documento oficial com foto, estar bem alimentado e bem de saúde, ter mais de 55 quilos, e ter idade entre 16 e 69 anos. Doadores que tenham entre 16 e 17 anos, precisam estar acompanhados do responsável legal.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo