O que é desigualdade social?

Filosofia – Desenvolvimento Humano – Sociedades.

“Social não é uma bandeira política ou partidária, não é uma ideologia ou uma ferramenta, Social é um fator humano em que a qualidade de vida é um fator Social, enquanto que a desigualdade é um fator natural da vida humana, dos grupos étnicos ou religiosos e dos países, formando assim diferentes classes sociais”.

A desigualdade social tornou-se um fenômeno global interpretado erroneamente, a desigualdade refere-se aos processos relacionais nas sociedades que têm o efeito de limitar ou prejudicar a “humanidade”, no entanto, vale ressaltar que a humanidade é naturalmente diferente, portanto a humanidade é naturalmente desigual, diferentemente de seus direitos que sim devem ser iguais, existem humanos mais capazes que outros, mais velozes que outros, mais estudiosos que outros, mais trabalhadores que outros, mais perspicazes que outros, mais perceptivos que outros, mais responsáveis que outros, mais líderes que outros, mais habilidosos que outros.

As áreas do social em países democraticamente corretos, incluem acessos aos direitos do voto opcional, aos direitos e deveres, da liberdade de expressão e reunião, da extensão dos direitos de propriedade, do acesso à alimentação, educação, assistência médica, moradia, segurança e serviços públicos de qualidade, viagens, transporte, férias e outros bens e serviços para uma boa qualidade de vida da sociedade.

Além disso, também pode ser visto na qualidade de vida da família e do bairro, ocupação, satisfação no trabalho e acesso ao crédito.

Se essas divisões econômicas são mal administradas, elas podem levar à uma má qualidade de vida para a sociedade HUMANA. As razões para uma má qualidade de vida podem variar, mas são muitas vezes amplas e abrangentes, sobretudo em países com altos índices de corrupção e baixa qualidade educacional.

A má qualidade de vida para a família e a sociedade em geral pode surgir através da compreensão ou não de uma sociedade sobre papéis apropriados da prevalência de “estereótipos” sociais.

A má qualidade de vida também pode ser estabelecida através de legislação enganosa.

Existem desigualdades entre grupos étnicos ou religiosos, classes e países, tornando assim o conceito de desigualdade social uma desigualdade natural.

A qualidade de vida é diferente da qualidade econômica, embora os dois estejam ligados.

A desigualdade social refere-se naturalmente aos grupos étnicos ou religiosos, classes e países e as disparidades da qualidade de vida são a consequência do mal uso dos ativos e rendas econômicos, bem como entre a qualidade de vida e da existência de cada pessoa mais ou menos abastadas dentro de uma sociedade, enquanto a desigualdade econômica é causada pela falta ou má administração da riqueza; a desigualdade social do humano existe porque a falta de riqueza em certas áreas proíbe essas pessoas de obter uma boa qualidade de vida.

A qualidade de vida está ligada à desigualdade racial, desigualdade de sexos e desigualdade de riqueza.

A qualidade de vida é um fator social, a desigualdade racial e de sexos são fatores naturais . O modo como as pessoas se comportam socialmente, por meio de práticas racistas ou sexistas e outras formas de discriminação, é um fator educacional que tende a diminuir ou aumentar as oportunidades e riquezas que os indivíduos “todos humanos” podem gerar para si mesmos.


Ver também

Sair da versão mobile