Ministro da Defesa acompanha atuação do Comando de Operações Aeroespaciais

Ministro da Defesa acompanha atuação do Comando de Operações Aeroespaciais

Dez Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional e o Comando de Operações Aeroespaciais, o COMAE, de funcionamento permanente, atuam integrados na Operação Covid-19. A iniciativa, deflagrada pelo Ministério da Defesa, por meio do Centro de Operações Conjuntas, atua no combate ao novo coronavírus. Na manhã desta terça-feira (23), o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, esteve na sede do Comando que gerencia todas as missões de emprego da Força Aérea Brasileira, como transporte de material hospitalar, pessoal e insumos.

O órgão subordinado à FAB emprega o poder aeroespacial para garantir a soberania do espaço aéreo e a integração do território nacional. O COMAE coordena diversas ações de logística aérea tais como a Operação Amazônia Azul, de detenção das manchas de óleo nas praias, e, agora, a Operação Covid-19 de mitigação aos efeitos do coronavírus, e a Operação Verde Brasil 2, de prevenção e repressão aos delitos ambientais na Amazônia Legal.

O Ministro vem acompanhando pessoalmente o trabalho desenvolvido pela estrutura ativada no desempenho das missões. Ele avalia o trabalho desenvolvido pelas equipes e reconhece o empenho dos militares. No decorrer desses pouco mais de 90 dias de Operação Covid-19, as aeronaves da FAB somam cerca de 350 toneladas de carga transportada. Esse esforço aéreo equivale a 11 voltas ao mundo, ou seja, uma a cada nove dias de operação.

Esse apoio emprega aeronaves como o Hércules (C 130), o Amazonas (C105) e o KC-130, maior avião do Brasil, com capacidade de transportar 26 toneladas. A capacidade dos aviões e a capilaridade das Forças Armadas possibilitam que cestas básicas e equipamentos de saúde cheguem às regiões mais remotas do Brasil, como São Gabriel da Cachoeira, no extremo norte do país.

O COMAE é formado por militares não só da Aeronáutica como também da Marinha e do Exército. As atribuições do Comando são determinadas no Decreto 9077/17 e incluem Defesa Aeroespacial, Busca e Salvamento, Patrulha Marítima das Águas jurisdicionais brasileiras, transporte aéreo logístico, transporte de órgãos. Além disso, realiza ações de força aérea eventuais, em cooperação com órgãos federais para reprimir o uso do espaço aéreo brasileiro para prática de ilícitos e ações de força aérea eventuais em apoio à defesa civil, aos órgãos governamentais e às demais Forças Armadas.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa

Print Friendly, PDF & Email