Em Londres, Universidade Federal do Ceará vai à final de competição sobre inovação tecnológica na área jurídica

Em Londres, Universidade Federal do Ceará vai à final de competição sobre inovação tecnológica na área jurídica

Uma equipe formada por estudantes da Universidade Federal do Ceará e de outras instituições parceiras, sob coordenação do Centro de Empreendedorismo (CEMP) da UFC, conquistou uma vaga na final do Global Legal Hackathon (GLH)), maior competição de inovação em tecnologia da área jurídica do mundo. O evento ocorrerá em Londres, em data a ser definida de acordo com o contexto da pandemia de covid-19.

O resultado da semifinal foi divulgado na última segunda-feira (22). Chamado AccessLegal, o time da UFC é um dos dois representantes brasileiros na categoria Inclusão ‒ a outra equipe brasileira é de Belo Horizonte (MG) e os demais grupos finalistas são oriundos de instituições dos Estados Unidos (4), Reino Unido (2), Alemanha, Espanha e Polônia.

O projeto da AccessLegal consiste em um aplicativo que facilita o acesso de pessoas com deficiência auditiva à justiça. A ferramenta (que leva o mesmo nome da equipe) funciona como uma espécie de “Uber” de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS): quando o usuário procura a defensoria pública, ele é conduzido a uma tela interativa que o ajuda a agendar seu atendimento de acordo com a disponibilidade de intérpretes. Em março, o projeto já havia sido campeão na etapa local do hackathon.

De acordo com o grupo, a ideia surgiu a partir da constatação de que há milhares de processos judiciais parados simplesmente porque as pessoas com deficiência auditiva não conseguem se comunicar de maneira efetiva com o Poder Judiciário. Ao mesmo tempo, milhares de empresas e instituições ainda descumprem aspectos de acessibilidade comunicativa, contrariando a lei sobre o tema. Estudo feito em conjunto pelo Instituto Locomotiva e a Semana da Acessibilidade Surda, divulgado em 2019, aponta a existência de 10,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva no Brasil, dos quais 2,3 milhões têm deficiência severa.

“A experiência de fazer parte do GLH é sem dúvida uma das melhores que o time já teve. Uma equipe interdisciplinar, que uniu forças em um só objetivo, engajada e disposta a contribuir para uma causa tão nobre. Tínhamos os desafios já propostos, mas enxergamos além, pois queríamos ajudar ainda mais as pessoas. E com isso surgiu a AccessLegal, uma solução voltada para dar acesso à justiça para pessoas com deficiência auditiva”, comemora a equipe.

O reitor Cândido Albuquerque parabenizou a equipe pela conquista e pelo trabalho desenvolvido. “É muito importante que nossos alunos e nossa comunidade estejam participando dessas competições e com resultados tão expressivos como esse. A classificação para a final mundial torna-se uma referência para a UFC”, pontuou.

INTEGRANTES ‒ A AccessLegal é formada pelos estudantes Alexia Alencar Capibaribe (UNICHRISTUS), Jamylle Amaral Alves (UFC), Felipe de Sousa Barbosa (UFC), Kaylana Prudêncio Ferreira (UFC), Jorge Martins de Lima (UFC), Ana Carolina Ávila Vasconcelos (IFCE), e pelas advogadas Francisca Giselia Dantas da Silva e Ana Beatriz Furtado. A multidisciplinaridade é uma marca do grupo, uma vez que os integrantes são de diferentes áreas, como engenharia, administração, direito e estatística.

“É uma satisfação muito grande ver membros do Centro de Empreendedorismo da UFC atuando de forma multidisciplinar no desenvolvimento de um projeto que foi reconhecido não só localmente, mas também em âmbito nacional e internacional”, diz o diretor do CEMP, Prof. Abraão Saraiva, que também é coordenador de Empreendedorismo na Pró-Reitoria de Relações Internacionais e Desenvolvimento Institucional (PROINTER).

Para Abraão, esse é mais um fruto do trabalho desenvolvido nos últimos cinco anos, com ênfase na formação de competências empreendedoras e inovadoras dos estudantes, focando não apenas em aspectos econômicos, mas também na sustentabilidade socioambiental.

Fonte: gov.br/mec – Capes / Imagem em destaque: domtotal.com

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Somos o DUNA PRESS JORNAL. Uma Agência de Notícia On-Line, trabalhando com informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor. Torne-se um assinante de nosso jornal clicando no banner abaixo:

– U$ 1,00 mensal

– U$ 10,00 anual (com todos os benefícios nesta opção – Press, Magazine, artigos científicos diversos, entre outros acessos)

DUNA Press Jornal – Jornalismo Ético, Sério, Educativo e Informativo.

Print Friendly, PDF & Email