Campanha de enfrentamento à violência contra a mulher ganha força em 10 estados do país

Campanha de enfrentamento à violência contra a mulher ganha força em 10 estados do país

Mais que um chamado, a campanha “Alô vizinho!” agora é um alerta que desperta a atenção em todo o país. A ação idealizada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) para o enfrentamento da violência doméstica contra mulheres em condomínios ganhou força em pelo menos dez estados e cinco municípios.

Além dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Goiás e Maranhão, aderiam à iniciativa o Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Roraima e Tocantins. A ação também está sendo divulgada pelas prefeituras de Salvador (BA), Porto Velho (RO), Teresina (PI), Rio de Janeiro (RJ) e Goiânia (GO), onde a mensagem de alerta circula por 1.200 ônibus e pode ser vista ainda estampada nos postos de saúde da cidade.

As peças da campanha, lançada em abril – inicialmente – para a divulgação dentro de condomínios, buscam envolver toda a vizinhança na batalha contra a violência doméstica, principalmente no período de pandemia de Covid-19. “A denúncia de um vizinho pode fazer toda a diferença entre uma agressão e um feminicídio, especialmente nesse momento de elevada tensão nos lares”, afirma a secretária nacional de políticas para as mulheres, Cristiane Britto.

O material informativo indica os canais para o registro de denúncias. Destaca o número do Ligue 180, o aplicativo Direitos Humanos Brasil e o endereço do portal da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos (ONDH). Além disso, apresenta orientações de segurança para as mulheres e informações com exemplos de atos de violência previstos na lei Maria da Penha.

A disponibilização do conteúdo para o uso nos cartazes, informes e planfletos foi coordenada pela Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), com o intuito de fortalecer as políticas de enfrentamento à violência durante o momento de isolamento social causado pela disseminação do novo coronavírus.

A secretária acredita que a adaptação da campanha para a ampliação da divulgação em algumas localidades poderá incentivar outras iniciativas. “Goiânia levou a nossa campanha pensada para os condomínios às ruas. Esperamos que isso estimule outras ações que possam envolver a sociedade e oferecer auxílio às mulheres que estão em situação de violência”, ressalta ao falar do projeto que também conta com o apoio do Sindicato de Condomínios e Imobiliárias para a divulgação entre os 3 mil associados.

Segundo a secretária municipal de políticas para mulheres da capital de Goiás, Ana Carolina Nunes de Souza Almeida, a replicação da campanha se deve ao aumento do número de casos de violência doméstica na capital goiana. “As famílias estão convivendo mais tempo juntas dentro de casa com a pandemia. Por isso, os conflitos acabam surgindo. Precisamos que as pessoas próximas nos apoiem nesta causa a fim de interromper as situações que podem levar ao feminicídio”, disse. Saiba mais sobre a campanha.

Ligue 180

O Ligue 180 é um serviço de utilidade pública oferecido pela ONDH. Por meio da central telefônica, é possível registrar denúncias e obter informações sobre os direitos das mulheres. O anonimato é garantido.

O serviço funciona 24 horas, todos os dias, inclusive aos finais de semanas e feriados. As ligações podem ser feitas de qualquer lugar do Brasil e também do exterior.

Peças para downloads 

Folder 1 – Alô, vizinho!

Folder 2 – Alô, vizinho! 

Folder 3 – Alô, vizinho! 

Folder 4 – Alô, condomínios!

Folder 5 – Alô, mulheres!

Folder 6 – Alô, mulheres!

Folder 7 – Solidariedade!

Fonte gov.br

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor.

Somos o DUNA PRESS JORNAL.

Uma Agência de Notícia On-Line, trabalhando com informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor. 

Clique aqui e torne-se um assinante de nosso jornal.

Divulgue sua Empresa, Serviços ou produtos clicando aqui.

Print Friendly, PDF & Email