“Fomos rápidos” – Ricciardo sente “boas vibrações”

“Fomos rápidos” – Ricciardo sente “boas vibrações”

O Grande Prêmio da Áustria de 2019 não foi feliz para Daniel Ricciardo, da Renault, quando ele começou e terminou a corrida na P12. Mas 2020 já estava mais brilhante para o australiano, depois de encerrar a segunda sessão de treinos de sexta-feira com um P5 forte, e aparentemente muito encorajado pelo desempenho do seu Renault RS20.

A Renault confirmou antes da corrida que traria uma atualização tripla para o Red Bull Ring, uma pista na qual Ricciardo e seu companheiro de equipe Esteban Ocon testaram duas semanas atrás. E apesar de ainda se sentir à vontade com o novo carro e as novas peças, os primeiros sinais de Ricciardo foram positivos.

“Boas vibrações por lá”, foi o resumo de Ricciardo no final da sexta-feira. “Eu senti que a primeira volta estava meio que ‘ligada’. Foi um bom dia. Nós fomos rápidos.

“Depois de pilotar a F1 por alguns anos, você sabe logo quando algo se sente bem e logo senti que houve melhorias, basicamente na parte traseira. Você fica no poder e sente que se agacha, senta e tem aderência, então acho que tudo tem sido bastante produtivo”.

Questionado se ele achava que o pacote seria suficiente para dar uma chance no terceiro trimestre, depois de ter perdido o ano passado, Ricciardo respondeu: “Esse é o plano. Se hoje é uma indicação, eu definitivamente espero isso de nós amanhã. Tenho certeza de que as coisas vão endurecer e o que quer, mas é isso que vamos fazer”.

“Com pouco combustível, estava forte”, acrescentou Ricciardo, que terminou sua sexta-feira com o melhor tempo de 1m 04.972s, em comparação com a volta de qualificação de 2019 de 1m 04.790s. “Estar entre os cinco primeiros é bom, é um bom começo. Mas acho que mesmo tirando a tabela de tempo, o carro parecia bom, então isso é encorajador por si só”.

“Foi bom entrar nos 1m 04s. Acho que a pole [em 2019] tinha 1m 03s, mas acho que nos classificamos em 1m 04s, então já estar naquele dia no primeiro dia foi legal. O pescoço é bom, o corpo é bom. Estou muito, muito feliz por estar aqui!”.

1254056970
Ocon disse que voltar ao fim de semana do Grande Prêmio foi “especial”

Também foi um grande dia para Ocon, pois ele participou de sua primeira sessão de treinos desde o Grande Prêmio de Abu Dhabi de 2018. E embora ele tenha admitido que ainda precisava encontrar um ritmo mais de uma volta, depois de terminar o GP2 em P11 , 0,443s atrás de Ricciardo, o significado do dia não foi perdido para o francês.

“Definitivamente parecia especial”, disse Ocon na noite de sexta-feira. “Muito feliz por estar de volta em uma sessão de Grand Prix. Testar é bom … mas estar em um Grand Prix é com certeza diferente”.

“O carro no longo prazo parecia muito bom, muito forte”, acrescentou. “Acho que do meu lado, pelo menos, preciso trabalhar um pouco mais nas corridas mais curtas, mas isso deve acontecer naturalmente… O objetivo é [ficar] entre os 10 primeiros no Q3 – é definitivamente onde queremos estar e é isso que vamos pressionar para alcançar”.

Fonte: Fórmula 1

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email