fbpx
Esportes

“Tivemos mais desempenho”, diz Ocon, após garantir o P5

Compartilhar
1255599663

Começar em quinto no grid, apenas na sua segunda corrida desde que regressou à Fórmula 1, foi um esforço impressionante de Esteban Ocon, da Renault. Mas o francês achou que poderia ter aumentado ainda mais a ordem na qualificação para o Grande Prêmio da Estíria.

Talvez assustado com a experiência de começar o Grande Prêmio da Áustria na semana passada em um P14, a Renault optou por dar a Ocon dois conjuntos de pneus para chuva no primeiro segmento da qualificação para ajudá-lo a entrar no Q2.

Mas com Ocon olhando para casa em condições úmidas – afinal, ele é natural da Normandia, que chove – o francês subiu confortavelmente ao Q3, onde ficou sem um novo conjunto de pneus para o tempo chuvoso para tentar reservar seu lugar na grade, garantindo um P5 impressionante, apesar desse obstáculo.

“Eu me senti confiante imediatamente, mas não tínhamos pneus novos no Q3 porque usamos dois sets no Q1, o que foi um erro”, disse Ocon. “A partir de então, isso tornou o Q3 um pouco difícil, então acho que ainda havia desempenho”.

“Cada vez que chove, me sinto muito à vontade na Fórmula 1″, acrescentou Ocon, que perdeu seu lugar na Racing Point no final de 2018, antes de passar 2019 nas linhas laterais como piloto reserva da Mercedes. “Foi ótimo ter essas sensações novamente, muito feliz por estar entre os cinco primeiros com minha nova equipe nesta nova temporada. No geral, acho que é uma ótima posição inicial para amanhã e, se estiver seco, devemos ter um ótimo carro. Bem, então estou ansioso por isso”.

Do outro lado da garagem da Renault, Daniel Ricciardo também chegou ao Q3 antes de encerrar o P9 – que se tornará o P8 no grid graças a uma penalidade para seu futuro companheiro de equipe da McLaren, Lando Norris.

“Quando … o FP3 foi cancelado, eu fiquei tipo, ’20th não parece bom agora'”, disse Ricciardo. “Então, estou feliz por termos nos qualificado. Eu acho que é a primeira vez que dirigimos o carro deste ano no molhado de memória, por isso foi bom fazer uma sessão e lidar com ele, e entrar no Q3′.

“Então eu aceitaria se a 20ª foi minha outra opção. Mas bem no meio da última sessão, fiz uma volta mais calma e tentei criar um pouco de espaço e depois acho que as pressões dos pneus caíram, a aquaplanagem estava ficando complicada [e] provavelmente me escapou um pouco lá”.

“Mas não tão ruim, os dois carros no Q3. Estou feliz por conseguir, obviamente depois de ontem. Os mecânicos fizeram um bom trabalho reparando-o. Nós podemos correr daqui. Eu estou bem com isso”.

A Renault pretende agora levar os dois carros ao Grande Prêmio da Estíria, com Ricciardo sendo forçado a abandonar no final de semana passado com um problema de superaquecimento, já que Ocon terminou em oitavo no seu retorno ao Grande Prêmio.

Fonte: Fórmula 1

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »