Esportes

Perez revela que tem propostas de outras equipes

Com rumores crescendo no paddock do GP da Hungria de que o assento de Sergio Perez na Racing Point estava ameaçado pelo tetracampeão, Sebastian Vettel, o mexicano revelou que já foi contatado por outra equipe de F1 interessada em seus serviços ele não deve permanecer na Racing Point.

Perez está sob contrato com a Racing Point até o final de 2022, como ele estava muito interessado em enfatizar na conferência de imprensa antes da corrida, quinta-feira em Budapeste. Mas com Vettel inesperadamente entrando no mercado de pilotos depois que a Ferrari optou por não renovar seu contrato, foi relatado na Alemanha que ocorreram conversas entre a Racing Point e o quatro vezes campeão – com Perez sendo o piloto com maior probabilidade de ser afastado, eram os alemães a embarcar, dados os laços familiares de Lance Stroll com o proprietário da equipe, Lawrence Stroll.

Questionado sobre os rumores, Perez não se comprometeu com o futuro, enquanto apontava para o contrato pré-existente com a equipe.

“Acho que estou com a equipe até onde sei”, disse Perez. Eu tenho um contrato. Eu acho que a resposta para essas perguntas, você as terá com o tempo. Vamos ver o que acontece nas próximas semanas. Mas, do meu ponto de vista, tenho contrato com a equipe e acredito plenamente no futuro da equipe”.

1255766876
Perez tem contrato com a equipe até 2022

No entanto, insistindo se esse contrato significava que ele definitivamente ficaria com a Racing Point a partir de 2021, Perez respondeu: “Na Fórmula 1, você nunca sabe até começar a corrida se estiver correndo sim. É assim que as coisas são”.

“Eu sei que tenho um contrato, sei que durante a semana houve obviamente os rumores que surgiram [sobre Vettel] e, na verdade, fomos contatados por uma equipe no paddock – não vou dizer nenhum nome – e também outras equipes [em outras] categorias, o que foi uma surpresa, porque temos um contrato para os próximos anos aqui. Mas, no momento, existem apenas rumores por aí”.

“Acho que é apenas parte do jogo”, acrescentou ele. “A equipe deu um grande passo à frente, por isso é bom ter grandes nomes relacionados à equipe, porque isso significa que estamos fazendo um bom trabalho, progredindo. e acho que a equipe deve se orgulhar disso. E o resto? Eu estou na Fórmula 1 há 10 anos, então estou acostumado a essas coisas”.

Enquanto isso, pensava-se que, além de seu contrato, um ponto de discórdia na troca de Perez por Vettel poderia ser o vínculo emocional entre equipe e piloto formado quando Perez ajudou a resgatar a equipe durante seu ponto mais baixo financeiro em meados de 2018, levando a o processo de administração que permitiu a compra do esquadrão por Lawrence Stroll. Mas de acordo com Perez, o papel que ele desempenhou não deve ser um fator na decisão da equipe sobre a formação de pilotos.

“No final das contas, isso é um negócio”, disse ele. “Para seguir em frente, todos precisam ser felizes. A razão pela qual salvamos a equipe não foi para mais tarde. Não tem nada a ver com outras coisas. Fizemos isso para salvar os empregos, e isso sempre permanecerá comigo, aconteça o que acontecer. Não fiz isso para as pessoas me agradecerem. A equipe não me deve nada, então isso não tem nada a ver com isso”.

Fonte: Fórmula 1

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo