fbpx
News

São Paulo: Casa Branca recebe termo de permissão de uso de Estação Experimental

Compartilhar

Iniciativa proporcionará à população local um espaço de lazer, recreação, cultura, ecoturismo e educação ambiental.

O Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido, assinou o Termo de Permissão de Uso da área situada na Estação Experimental de Casa Branca para o município do interior de São Paulo, pelos próximos 20 anos. O prefeito Marcos Cesar Aga esteve presente ao encontro, realizado na última quarta-feira (15).

“Temos certeza de que o município focará em como esse espaço poderá ser mais bem aproveitado pela comunidade. É uma área pública que tem o objetivo maior de atender e servir a sociedade. E acreditamos que será cuidado com zelo por Casa Branca”, destacou o secretário Marcos Penido.

A Estação Experimental, sob gestão do Instituto Florestal (IF), foi criada em 1944 e compreende uma área de 409 hectares, muito fragmentada pela proximidade da área urbana. A principal finalidade é a pesquisa e a experimentação, além da proteção da natureza, promovendo a conservação da flora e da fauna nativas, resguardando as belezas naturais e possibilitando o uso para atividades educativas e recreativas.

Manejo

Com o Termo de Permissão de Uso da área situada na Estação Experimental de Casa Branca, o município vai desenvolver, em parte do território, as atividades de manejo, de educação ambiental, de recreação, de lazer, de cultura e de ecoturismo, com os serviços associados, incluindo a modernização de algumas áreas e serviços do complexo.

“Para a prefeitura, é importante participar da gestão. A assinatura desse termo de permissão abre novos horizontes e diversas possibilidades, como a implantação de políticas ambientais”, comemorou o prefeito de Casa Branca, Marcos Cesar Aga.

Vale destacar que as atividades de pesquisas e a conservação das espécies da fauna e da flora continuarão sob a responsabilidade do Governo do Estado.

Patrimônio ambiental

A vegetação da Estação Experimental é constituída de cerrado, mata ciliar e floresta implantada com pínus e eucaliptos, além de produzir mudas de espécies exóticas e nativas. Registra também a presença de espécies ameaçadas de extinção como gabiroba, cajuzinho-do-campo, marolo e mangabeira.

Há remanescentes importantes de vegetação nativa sendo de grande importância para a conservação de água, pois está localizada em área de recarga do Aquífero Tubarão. Dessa forma, possui grande potencialidade para implantação de um sistema de trilhas que, além das possibilidades recreativas, oferece altas oportunidades para atividades educativas.

Municípios parceiros

Outras áreas protegidas sob a gestão do IF possuem permissão de uso público dos municípios. São elas: Florestas Estaduais de Avaré e de Botucatu; e Estações Experimentais de Bauru e de Mogi Mirim.

Fonte: Governo de São Paulo

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »