News

Rio de Janeiro: Detran emite mais de 65 mil carteiras durante pandemia

Para atender quem mais precisa nesse momento difícil de enfrentamento ao Covid-19, o Detran.RJ já emitiu mais de 65 mil carteiras de identificação civil somente no período da pandemia. Destas, contabilizadas de 16/03 até a última segunda-feira (27/07), cerca de mil carteiras foram destinadas para deficientes físicos, e quase 160 para acolhidos da Fundação Leão XVIII. O órgão também realizou 38 ações sociais neste período.

– Mesmo com a pandemia, continuamos atendendo as pessoas mais vulneráveis, seguindo os protocolos de segurança da Covid-19. O RG promove a inclusão social e o resgate da dignidade dessas pessoas. E neste momento o documento permite que essas pessoas possam receber auxílios emergenciais benefícios e até pensões. Acreditamos que esta é uma prestação de serviço de cunho social fundamental para o estado – destaca o presidente do Detran, Marcello Braga Maia.

Dentre as ações sociais, estão os mutirões realizados pelo departamento mostrando a importância do serviço essencial que não parou mesmo em tempo de pandemia. Um deles aconteceu no feriado do Dia do Trabalho e ao longo do mesmo final de semana. O mutirão atendeu mais de 600 pessoas, que com as novas carteiras de identidades, tiveram facilidade ao acesso para obter benefícios dos governos, como os auxílios financeiros de R$600,00 da união, o FGTS e o seguro desemprego, além das pessoas que necessitavam do documento para retirar remédios gratuitos em farmácias, por exemplo. 

Na ocasião, também foram atendidas pessoas em situação de rua. Muitas delas, catadores de material reciclado ou que faziam outros ‘bicos’ e tiveram suas fontes de renda interrompidas pela necessidade de isolamento da população durante o combate ao novo coronavírus. 
 
Outro mutirão recentemente realizado pelo Detran.RJ, foi nos abrigos da Fundação Leão XVIII. Foi o caso do morador do abrigo da Fundação de Campo Grande, José Carneiro da Silva, de 70 anos, que comemorou a possibilidade de obter a segunda via de sua identidade durante a pandemia. O RG antigo, já desgastado pelo tempo, não servia mais para identificar o aposentado.  

– Estou muito feliz. Agradeço muito a oportunidade pois nesse momento de pandemia não é prudente a minha locomoção e a ação facilitou muito a minha vida. Em todos os sentidos – disse.

Fonte: Governo do Rio de Janeiro

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo