Paraná: Saúde promove ações de prevenção e controle em aldeias indígenas

Paraná: Saúde promove ações de prevenção e controle em aldeias indígenas
Alunos pertencente a tribo Kaingangue, estudando no Colégio Estadual Indígena, Benedito Rokag, na reserva indígena de Apucaraninha, norte do Paraná. Apucaraninha, 20-02-13. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

Já foram disponibilizados mais de 79 mil itens de equipamentos de proteção individual para as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena que atuam no Estado.

A Secretaria da Saúde do Paraná já disponibilizou 79.786 itens relacionados a equipamentos de proteção individual contra a Covid-19 para as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena que atuam no estado.

São máscaras cirúrgicas, gorros, aventais, luvas, óculos e embalagens com álcool gel que estão sendo usados na assistência aos indígenas por médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e agentes indígenas de saúde.

Estas equipes são ligadas  à Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai/Dsei LSul), do Ministério da Saúde, responsável pelo atendimento aos povos indígenas do território brasileiro.

 A Secretaria da Saúde apoia as ações junto ao Distrito Sanitário Especial Indígena Litoral Sul (Dsei LSul) e participa da  identificação e atendimento oportuno. “Temos acompanhado todos os casos suspeitos e confirmados junto às comunidades indígenas, alertando as Regionais de Saúde e municípios para um olhar atento e cuidadoso aos riscos de ocorrência de surtos nas aldeias, devido suas particularidades, hábitos e costumes”, diz o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Segundo dados do Distrito Sanitário, são aproximadamente 17 mil indígenas no Paraná, em 63 aldeias, distribuídas em 30 municípios, localizados em 12 Regionais de Saúde.

CASO – O primeiro caso confirmado de Covid-19 de indígena foi em junho, em São Miguel do Iguaçu, com um trabalhador de frigorífico da região. “Imediatamente, foi organizado e aplicado o Plano de Contingência na Aldeia Ocoy, envolvendo a representantes do Dsei LSul, Regional de Saúde de Foz do Iguaçu, prefeitura Itaipu, Defesa Civil do Estado, Fundação Nacional do Índio (Funai), universidades e poder judiciário, com implantação de medidas de isolamento e monitoramento dos casos”, explica a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

“A Secretaria garantiu a testagem laboratorial na aldeia e durante todo o período de implantação do plano houve a participação das lideranças indígenas”, complementou.

O boletim do Secretaria da Saúde do Paraná informa que são 85 casos confirmados de indígenas no estado e 247 investigações. Os casos confirmados ocorreram nos municípios de São Miguel do Iguaçu (65), Diamante D´Oeste (9), Nova Laranjeiras (3), Ortigueira (3), Arapongas (1), Campo Largo (1) Campo Mourão (1),  Castro(1), Coronel Domingos Soares 91), Londrina (1), Maringá (1), Piraquara (1) e São Jorge do Patrocínio (1).

TODOS PELA SAÚDE – A Secretaria da Saúde prepara, ainda, a distribuição de máscaras confeccionadas em algodão, recebidas do Projeto Todos pela Saúde, para os 17 mil indígenas das aldeias do Estado.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email