News

Lançado sistema inédito de mapeamento em educação na saúde

A ferramenta, que vai estar interligada a cinco banco de dados, permitirá melhoria da qualidade da formação de profissionais da área, além de identificar demandas para cursos da área.

O Ministério da Saúde lançou, nesta quinta-feira (6), o Sistema de Mapeamento em Educação na Saúde (SIMAPES). A ferramenta é inédita e vai permitir a coleta, análise e disponibilização de informações sobre educação em saúde no Brasil. A partir de cinco bancos de dados será possível adotar melhores práticas educacionais, atingindo parâmetros internacionais de qualidade.

“O Brasil começa a dar novos passos na reorganização da formação em Saúde no país e todo mundo sai ganhando: a população, que terá assegurado pelo Governo Federal, mais qualidade da saúde; os profissionais, que poderão obter a garantia de uma formação mais adequada; e o Governo Federal, que terá mais um instrumento para estabelecer políticas públicas de educação em saúde”, ressaltou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

O sistema será interligado a cinco banco de dados: E-MEC (Sistema eletrônico de acompanhamento dos processos que regulam a educação superior no país), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde (COAPES) e o E-SUS Atenção Básica. Esses sistemas irão ajudar a identificar as demandas e necessidades de cada região, além de ser possível observar se o local ou o serviço de saúde possui estrutura necessária para ampliar ou criar cursos na área da saúde, como condições essenciais para aulas práticas, por exemplo.

Com a nova ferramenta é possível investigar a relação entre a oferta de cursos de graduação, técnicos e a estrutura de serviços da saúde, especialmente quanto à oferta de campo de prática e de qualidade; averiguar as necessidades de formação e qualificação dos gestores e profissionais no âmbito do SUS; prover o Ministério da Saúde de informações para a tomada de decisões no âmbito da educação em Saúde.

O SIMAPES também vai permitir divulgar informações sobre a capacidade instalada do SUS em relação à formação de profissionais, de forma a possibilitar parâmetros de melhores práticas educacionais; subsidiar a edição de normas gerais e permanente acerca do mapeamento, monitoramento e avaliação de dados de educação em Saúde; e aprimorar políticas públicas de educação na área.

O projeto tem como referência o Relatório Flexner – publicado em 1910, pelo educador estadunidense Abraham Flexner –, que avaliou diversas universidades, levando a uma reforma da educação médica nos Estados Unidos e Canadá e mudando a formação dos médicos norte-americanos. O então relatório ficou marcado na história por mostrar a importância do controle de qualidade nessa área.

Assista, na integra, à cerimônia com o anúncio – 06.08.2020

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fminsaude%2Fvideos%2F1965694450233272%2F&show_text=0&width=750 Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde com NUCOM SGTES

Fonte: gov.br / Imagem em destaque: Mec

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Somos o DUNA PRESS JORNAL. Uma Agência de Notícia On-Line, trabalhando com informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e pelo respeito ao leitor. Torne-se um assinante de nosso jornal clicando no banner abaixo:

– U$ 1,00 mensal

– U$ 10,00 anual (com todos os benefícios nesta opção – Press, Magazine, artigos científicos diversos, entre outros acessos)

DUNA Press Jornal – Jornalismo Ético, Sério, Educativo e Informativo.

Print Friendly, PDF & Email

Leonardo Garbossa

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo