Pra Você Com Amor

Pra Você Com Amor

Você recebeu recentemente algum critica? Você achou tais palavras forma úteis? Elas lhe ajudaram a iniciar alguma mudança positiva no seu comportamento?

Bom, o que sabemos é que para a maioria das pessoas, as críticas fazem com que se sintam magoadas ou simplesmente reprimidas. Mas, quando repreendemos ou chamamos a atenção de outros, geralmente não vemos nada demais nisto e, ainda mais provavelmente, uma reação maldosa.

Embora, na santa Torah exista uma grande Mitzvá relacionada a isto [ver Vaicrá 19: 17], a maioria das pessoas não são capazes de cumpri-las adequadamente. Até Rabi Akiva, que viveu em uma geração de grandes estudiosos da Torah, disse [Erchin 16b]: “Eu ficaria surpreso se houvesse alguém capaz de repreender nesta geração.”

Em Parashat Êkev, Moshe entrega palavras de repreensão ao povo judeu da maneira mais sutil possível, nomeando os lugares onde eles transgrediram, mas não as próprias transgressões [ver Rashi em Devarim 1: 1]. Assim aprendemos daqui que devemos ter uma grande sensibilidade – que é necessária – antes de censurar outro judeu [outra pessoa].

Quando olhamos para nós mesmos e para os outros, geralmente notamos deficiências e imperfeições. Mas veja, embora essas observações possam ser verdadeiras, destacá-las apenas exacerba esses problemas. Isto é bem simples de entender, também devemos por em prática.

Mas se, em vez disso, olharmos além deles para a bondade inerente que nós e outros possuímos, somos capazes de “liberar” a fragrância pura e agradável da alma. É bem verdade que o mal ainda está lá, mas é apenas externo. A verdadeira repreensão extrai a verdadeira bondade da alma, deixando as partes “fétidas” caírem automaticamente.

É por isso que Moshe mencionou apenas os nomes dos vários acampamentos e não as transgressões que foram cometidos lá.

– Com base Likutei Halachot, Akiva T.

Rabino Eliahu Hasky

Fonte Blog Torah Com Você

Print Friendly, PDF & Email