Esportes

O que o novo Pacto de Concórdia significa para a Fórmula 1

Depois de meses e meses de discussões e deliberações, as 10 equipes da Fórmula 1 já concordaram com os termos de um novo documento, conhecido como Pacto de Concórdia, que as vincula ao campeonato mundial por mais cinco anos. Aqui está o que isso significa para o esporte.

O que é o Pacto de Concórdia?

É um contrato entre a Fórmula 1, órgão regulador da FIA e as equipes que desejam disputar o Campeonato Mundial de F1.

É assim chamado porque a primeira iteração do documento, elaborada em 1981, foi inicialmente discutida na sede da FIA, na Place de la Concorde, em Paris, capital da França.

O último Acordo Concorde será executado por um período de cinco anos, de 2021 a 2025, e é o primeiro concluído pelos novos proprietários da F1, a Liberty Media, liderada pelo CEO Chase Carey.

Ao assinar o documento, cada equipe se compromete com esse período, dando estabilidade a quem comanda o campeonato mundial, mas também as equipes, seus quadros e seus parceiros.

Por que esse novo acordo é significativo?

Os chefes da Fórmula 1 estão ansiosos para construir uma base sólida para garantir o futuro do campeonato em longo prazo.

Um novo limite de orçamento revolucionário a ser introduzido no próximo ano, juntamente com novos regulamentos técnicos abrangentes e um novo conjunto de regras esportivas chegando em 2022, foram os primeiros passos.

Um novo acordo comercial, que visa reduzir as disparidades financeiras entre as equipes, nivelar o campo de jogo e fechar a lacuna de desempenho no caminho certo, é a próxima parte desse processo.

Por que demorou tanto?

A pandemia Covid-19 criou desafios sem precedentes para todos em 2020, então o foco estava em fortalecer o esporte e as equipes no prazo imediato, com as negociações do Acordo Concorde colocadas em segundo plano.

Os desafios que o vírus trouxe serviram como mais um lembrete de que algo precisava mudar, portanto, assim que o campeonato reiniciasse, as negociações do acordo comercial também poderiam.

Mas as equipes de Fórmula 1 são empresas, então sempre será complicado quando o dinheiro é um ponto de negociação.

1253825778
A pandemia de coronavírus atrasou as negociações, pois a F1 se concentrou em fazer com que as corridas fossem reiniciadas em 2020

Mudando a forma de distribuição do prêmio em dinheiro, era inevitável que algumas equipes ficassem felizes – pois receberiam uma parcela maior – e outras menos, pois teriam uma fatia menor.

E assim as conversas demoraram muito. Em Silverstone, isso fez com que alguns chefes de equipe expressassem sua frustração com os rivais que pareciam estar impedindo o progresso.

Mas, em última análise, como têm feito cada vez mais nos últimos meses, todos os interessados ​​encontraram uma forma de se reunir e chegar a um acordo sobre o documento, o que concordaram a tempo do prazo inicial – que trouxe um pequeno incentivo financeiro – de 18 de agosto.

O que isso significa para a F1?

Com as 10 equipes inscritas para os próximos cinco anos e os regulamentos e limite de custo definidos, a Fórmula 1 pode finalmente embarcar em uma nova era.

77_00120011_B2_8966.JPG_.jpg
O novo acordo anula qualquer especulação de que equipes como Mercedes ou Haas possam não existir por muito tempo

Esse acordo lava as especulações de que algumas equipes, como a Mercedes, podem não ficar por aqui.

Ele também destaca o comprometimento de equipes como a Haas, cujo dono Gene Haas estava avaliando se deveria ou não se comprometer com a F1 por mais cinco anos. Ele estava entre os mais expressivos na exigência de maior paridade. Em parte, ele conseguiu seu desejo.

A esperança agora é que todas as equipes de F1 possam desenvolver-se em operações robustas financeiramente e, ao mesmo tempo, fechar o pacote em termos de competitividade, o que pode, por sua vez, melhorar o espetáculo da corrida.

Fonte: Fórmula 1

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo