News

Paraná: Copel vai exportar energia para Argentina e Uruguai

Compartilhar

A autorização do Ministério de Minas e Energia foi divulgada nesta terça-feira (25) no Diário Oficial da União, pela Portaria nº 315, de 20 de agosto de 2020.

Copel Mercado Livre, comercializadora da Companhia Paranaense de Energia, recebeu autorização do Ministério de Minas e Energia para exportar energia elétrica para a Argentina e o Uruguai. A decisão foi divulgada nesta terça-feira (25) no Diário Oficial da União, pela Portaria nº 315, de 20 de agosto de 2020.

A empresa já tinha sido autorizada pela Portaria nº 259, de 19 de junho de 2019, a importar energia dos países vizinhos. Ambas as autorizações são válidas até dezembro de 2022.

O intercâmbio de energia para a Argentina ocorre por meio de estações de Garabi e Uruguaiana, localizadas no Rio Grande do Sul, fronteira com a Argentina. Para o Uruguai, ocorre por meio das estações em Santana do Livramento e Jaguarão, também no Estado gaúcho.

BRASIL, ARGENTINA E URUGUAI – O intercâmbio de energia elétrica entre Brasil, Argentina e Uruguai ocorre com frequência, aproveitando a complementariedade dos recursos energéticos e da demanda de cada país.

O inverno é bastante rigoroso para os países vizinhos, que acabam demandando energia do Brasil justamente nesse período em que também ocorre boa safra de ventos, com energia eólica abundante.

A exportação acontece por meio de usinas termoelétricas que não estão sendo acionadas pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) no Brasil, em razão da geração eólica abundante. “Temos a Usina Elétrica a Gás de Araucária como forte candidata para atender os países vizinhos e nossa estratégia de exportação vai ser por meio da nossa comercializadora”, destaca o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero.

COMERCIALIZAÇÃO – Em junho de 2019, o Brasil exportou 280 MW médios para a Argentina. Em junho deste ano, esse número cresceu para 320 MW médios. De acordo com o diretor-geral da Copel Mercado livre, Franklin Miguel, normalmente, a exportação para a Argentina acontece entre os meses de junho a julho e, em razão da baixa afluência da região Sul, em 2020 importa da Argentina de março a maio.

Para o Uruguai, houve exportação em volume menor nos meses de abril e maio de 2020 e importação ao longo de quase todos os meses de 2019. “Estamos iniciando as tratativas com as empresas de energia dos países vizinhos para podermos ofertar a nossa energia e também para comprar energia em momentos de necessidade no Brasil”, afirma Franklin Miguel.

AUTORIZAÇÕES – A operação de exportação só foi possível em razão das diretrizes estabelecidas pelo Ministério de Minas e Energia por meio da Portaria 418/2019, alterada pela Portaria 87/2020.

As portarias são referentes à exportação de energia elétrica interruptível sem devolução, destinada à Argentina e ao Uruguai, proveniente de usinas termoelétricas em operação comercial despachadas centralizadamente pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), disponíveis para atendimento ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e não despachadas por ordem de mérito nem por garantia de suprimento energético.

A portaria vigente estabelece, ainda, que a responsabilidade pela exportação de energia elétrica perante a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) será de agentes comercializadores autorizados nos termos da Portaria MME nº 596, de 19 de outubro de 2011.

MERCADO LIVRE – A Copel Mercado Livre (www.copelmercadolivre.com) hoje tem cerca de 800 consumidores, em 14 Estados brasileiros e volume médio comercializado de 1.300 MW. O mercado livre de energia no Brasil foi aberto a partir da publicação da Lei 9.074/1995, que instituiu a figura do consumidor livre, do produtor independente e do Mercado Atacadista de Energia – que hoje é a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

O envolvimento da Copel com o mercado livre de energia começou em julho de 1998, quando a empresa firmou o primeiro contrato no mercado livre do Brasil.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio:
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Assinatura Leitor Prêmio

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »