Análise: GP da Toscana

Análise: GP da Toscana

Hamilton vence e cola no recorde de Schumi; batidas causam bandeiras vermelhas

Num tumultuado Grande Prêmio da Toscana, com duas bandeiras vermelhas causadas por acidentes, Lewis Hamilton venceu neste domingo pela 90ª vez na Fórmula 1 e ficou a apenas uma vitória de igualar o recorde de Michael Schumacher. Companheiro de Hamilton na Mercedes, Valtteri Bottas completou em segundo lugar, e Alexander Albon, da RBR, subiu ao pódio pela primeira vez na carreira na F1, em terceiro.

Hamilton largou mal e perdeu a liderança para Bottas. Com problemas de motor, Verstappen perdeu velocidade e ficou para trás. Entre as curvas 1 e 2, Gasly foi atingido por Raikkonen e tocou em Max, que rodou e ficou na caixa de brita. O holandês e o francês abandonaram, e Grosjean, que pegou a sobra, conseguiu voltar. Na confusão, Sainz foi atingido por Stroll, rodou e foi tocado por Vettel, que perdeu a asa dianteira e teve de ir aos boxes.

A prova teve um acidente na primeira volta envolvendo sete pilotos, o que causou o abandono de Max Verstappen e Pierre Gasly, uma nova batida na relargada com os pilotos do fim do grid, o que provocou a primeira vermelha, e uma forte pancada de Lance Stroll, o que resultou na segunda paralisação.

Daniel Ricciardo, da Renault, chegou a assumir o segundo lugar depois da terceira largada, mas caiu para quarto, e Sergio Pérez completou a corrida em quinto, com a Racing Point. Também pontuaram, do sexto ao décimo lugares, Lando Norris (McLaren), Daniil Kvyat (AlphaTauri), Charles Leclerc (Ferrari), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Sebastian Vettel (Ferrari) – o finlandês cruzou em oitavo, mas, punido por uma irregularidade ao entrar nos boxes, caiu uma posição.

Falando em Renault, a equipe evoluiu bem e no ano que vem pode surpreender com o novo nome, renovação de Staff e a chegada do Alonso. No demais, Hamilton sobrou, pois o único que poderia fisgar algo entre as Mercedes era Verstappen.

Em relação ao erro grotesco do Bottas, acho que ele deveria ter recebido uma punição por pilotagem perigosa, afinal, foi ele quem diminuiu abruptamente a velocidade, o que causou um efeito dominó. Dessa vez não concordo com os comissários. Se fosse o Hamilton a história seria outra.

Pontos Positivos: Lewis Hamilton, Riccardo, Albon e Ferrari

Pontos Negativos: Mclaren, Racing Point, Alpha Tauri e Kimi

Fonte: Formula 1

Imagem em destaque: Globo Esporte e getty Images

Quando começamos o Press Periódico para tentar trazer a verdade para o resto do mundo, sabíamos que seria um grande desafio. Mas fomos recompensados pela incrível quantidade de suporte e feedback dos leitores que nos fizeram crescer e melhorar.
Faça parte da missão de espalhar a verdade! Ajude-nos a combater as tentativas de silenciar nossas vozes e torne-se um assinante.

Print Friendly, PDF & Email